Carregando... aguarde
9025Icones e Arquetipos-2021-12-01 - Guia das Artes
90 | 25 – Ícones e Arquétipos
Evento encerrado
90 | 25 – Ícones e Arquétipos
Quando aconteceu
Quarta, 01 Dezembro até Domingo, 05 Dezembro
Local
MAC - Museu de Arte Contemporânea de Niterói
Mirante da Boa Viagem, s/n
Conteúdo

 

9025.png

Esta é a última semana da exposição 90 | 25 – Ícones e Arquétipos, de Oskar Metsavaht, que já foi vista por mais de 10 mil pessoas no MAC, em Niterói. Para a mostra, Metsavaht elaborou uma instalação através do conjunto de obras - fotografias, pinturas e vídeos - que estabelece uma correlação entre os dois monumentos construídos em concreto armado, símbolos das cidades do Rio de Janeiro e de Niterói: o Cristo Redentor, que completou 90 anos em outubro, e o icônico museu projetado há 25 anos por Oscar Niemeyer. Ao traçar paralelos entre eles, o artista propõe uma reflexão sobre a importância de cada uma das construções para o modernismo brasileiro.

 

"O Cristo e o MAC são obras que, em linhas concretas, representam o sacro, o espiritual e o concreto. E nesta instalação convido o espectador a enxergar, através do meu olhar, os arquétipos estéticos, conceituais e artísticos comuns entre os dois monumentos", diz Oskar Metsavaht. “É uma obra modernista, para fazer os braços suspensos (da estátua), era preciso usar a técnica do concreto armando, ainda não praticada no Brasil naquela época. Para isso, engenheiros italianos trouxeram a técnica, que depois foi amplamente usada no modernismo. A arquitetura modernista só existiu por conta da vinda para o Brasil da técnica do concreto armado. Então, a ideia de juntar o MAC e o Cristo foi quase instantânea”, conta.

 

Para o curador Marcus de Lontra Costa, 90 | 25 - Ícones e Arquétipos amplia a percepção do público em relação às duas obras, e estabelece um diálogo com a coleção João Sattamini. "A ação de Metsavaht indicou o norte da mostra, ao identificar na iconografia arquitetônica arquétipos essenciais para a estruturação conceitual da exposição. Por isso, o conjunto de obras atua como um rizoma, comunicando-se com diversas fontes e sugerindo ao visitante valorizar as suas próprias descobertas; a curadoria atua apenas como um indutor de sentimentos, permitindo que cada um crie seu próprio caminho, suas histórias e seus encantamentos", diz Lontra. Um seleto conjunto de obras de nomes consagrados do modernismo brasileiro cria equações visuais que dialogam com o tempo, o espaço, o vazio e a materialidade. Sem buscar determinar limites ou restrições.

 Sobre Oskar MetsavahtArtista.

Artista. Vive e trabalha entre Rio de Janeiro e Nova York. Formação acade?mica em Medicina. Desde 2011 participa de diversas exposições coletivas e realizou várias individuais, no Brasil e no exterior − França, Estados Unidos, Argentina e México. Diretor criativo do studio OM.art, onde reu?ne seu atelie? de artes pla?sticas, o espaço expositivo e o estúdio para desenvolvimento e produção de projetos de arte. Fundador e diretor de criação e estilo da Osklen, onde design, arte e sustentabilidade compõem os pilares da marca, precursora da moda consciente que prima pela fusão entre e?tica e estética, comprometida com pra?ticas sustentáveis. Ativista ambiental. Amazon Guardian. Fundador e presidente do Instituto-E, organizac?a?o na?o governamental que atua como um hub aplicando conceitos e pra?ticas do ‘Sustainable Design Thinking’ para promover um desenvolvimento humano mais sustenta?vel por meio de projetos socioambientais. O trabalho de Oskar como artista, designer e ativista também expressa o tema da preservação da floresta, da água e do empoderamento e proteção dos povos da floresta. Membro dos Conselhos Consultivos do Instituto Inhotim e do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM). Embaixador da Boa Vontade da Unesco para cultura de paz e sustentabilidade.

LOCAL: MAC - Museu de Arte Contemporânea de Niterói

ENDEREÇO: Mirante da Boa Viagem, s/n

VISITAÇÃO: até 5 de dezembro de 2021 (domingo)

HORÁRIO: Terça das 11h às 16h , quarta à sexta das 10h às 18h, sábado das 10h às 20h e domingo das 10h às 18h.

 

Serviço:

Os ingressos são válidos durante o horário de funcionamento do dia da compra.

- Normal: R$ 12,00

- Meia-Entrada: R$ 6,00

Gratuidades: Estudantes da rede pública (ensino médio), crianças de até 7 anos, pessoas com deficiência, moradoras ou nascidas em Niterói (com apresentação do comprovante de residência) e visitantes de bicicleta. Na quarta-feira, a entrada é gratuita para todas/os/es.

É obrigatório a apresentação da carteira de vacinação para entrar e também o uso da máscara é obrigatório e não será permitida a entrada sem ela.

* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Rio de Janeiro"
"Abstracionismo Gráfico" -
Saiba mais
"AMAZÔNIA" - Cristina Jobim abre exposição inédita sobre a Floresta e os Corais da Amazônia no Centro Cultural Correios RJ
Saiba mais
"Referências Abstratas" - O artista plástico italiano Renzo Eusebi abre a exposição "Referências Abstratas" para homenagear o centenário da Semana de Arte Moderna de 22, no Espaço Cultural Correios Niterói.
Saiba mais
'Identidade Coletiva II' , de Bere, e 'Abstracionismo Básico', de Carlos Formiga - 'Identidade Coletiva II' , de Bere, e 'Abstracionismo Básico', de Carlos Formiga, abrem a temporada de exposições doCentro Cultural Correios RJ, em 2022, com curadoria de Carlos Bertão.
Saiba mais
'Identidade Coletiva II' , de Bere, e 'Abstracionismo Gráfico', de Carlos Formiga - 'Identidade Coletiva II' , de Bere, e 'Abstracionismo Básico', de Carlos Formiga, abrem a temporada de exposições doCentro Cultural Correios RJ, em 2022, com curadoria de Carlos Bertão.
Saiba mais
Casa de Oliveira Vianna - "[...] Centro de Pesquisa voltado à divulgação da vida e da obra de seu proprietário."
Saiba mais
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
EXPOSIÇÃO “RETRATOS RELATOS” DE PANMELA CASTRO - EXPOSIÇÃO “RETRATOS RELATOS” DE PANMELA CASTRO É REABERTA AO PÚLICO NO MUSEU DA REPUBLICA, NO RIO DE JANEIRO
Saiba mais
MAP - "[...] primeiro museu de arte do Estado do Rio de Janeiro e o primeiro dedicado à memória de um artista."
Saiba mais
Melinda Garcia estende exposição-
Saiba mais
Museu da Imprensa Brasileira - O Museu da Imprensa é considerado o oitavo mais importante no gênero do mundo.
Saiba mais
Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC - "[...] mundialmente reconhecido pelo arrojo e audácia de sua forma, nascida da simplicidade da imagem de uma flor de lótus, símbolo da criação para os egípcios. "
Saiba mais
Museu do Ingá - "Guardião da memória que entrelaça o antigo estado do Rio de Janeiro a sua capital, a cidade de Niterói [...]"
Saiba mais
Solar do Jambeiro - "Sua fachada, constitui um dos mais importantes acervos de azulejos do Brasil."
Saiba mais
“Orgânicos” -
Saiba mais