Carregando... aguarde
Espaço Parlapatões - Guia das Artes
Espaço Parlapatões
abrirá em 1 horas e 48 minutos
Teatros
Espaço Parlapatões
Horários de funcionamento
dom
16:00
22:00
seg
ter
16:00
22:00
qua
16:00
22:00
qui
16:00
22:00
sex
16:00
22:00
sab
16:00
22:00
Local
Praça Franklin Roosevelt, 158 - Consolação
Conteúdo

Espaço dos Parlapatões foi aberto ao público no dia 11 de setembro de 2006. Integrou-se rapidamente ao movimento cultural já existente na Praça Roosevelt tornando-a um marco na revitalização do centro paulistano.

Sua inauguração foi uma festa do teatro, que começou na rua onde o grupo foi recepcionado pelos vizinhos do grupo Satyros, com xícaras de açúcar nas mãos. Os Parlapatões, com aviões de brinquedo nas mãos fizeram a encenação de derrubar as torres gêmeas contra todos os preconceitos, abrindo as portas para o público. Além do coro Collegium Musicum, com regência do maestro Abel Rocha, atores convidados (Barbara Paz, Jairo Mattos, Marco Ricca, Rosi Campos e Marcelo Drummond) leram trechos de peças da companhia, num evento que se encerrou a as palavras de José Celso Martinez Correa, do Teatro Oficina, numa celebração histórica.

Isso foi só o começo. Hoje, são mais de 40 espetáculos por ano, entre peças dos Parlapatões e de grupos convidados. O Espaço Parlapatões funciona de terça a domingo, abrigando em torno de entre 06 e 08 diferentes peças em cartaz.

Além disso, realiza uma série de eventos, mostras e festivais como: Palhaçada GeralFestival de Cenas CômicasBonecos no PalcoComediantes em Pé de GuerraFestival de Peças de UM MINUTOMostra de Solos e Farsas de Natal.

Shows musicais também integram a programação com: Vitrine ParlapatõesSarau dos Imigrantes e Todo Domingo Tem.

O Espaço Parlapatões também abriga a livraria Giostri, especializada em autores nacionais, com ênfase em dramaturgia brasileira contemporânea. Nesta parceria são realizados lançamentos de livros da Giostri, de diversas editoras e de edições independentes.  Junto à Editora Giostri os Parlapatões também promovem: o Concurso de Poesia Falada e o Concurso de Contos, que resultam em publicações das obras dos autores premiados.

O Espaço Parlapatões ainda participa em eventos especiais como as Satyrianas e a Virada Cultural.

Destacado pela imprensa especializada em cultura o Espaço dos Parlapatões está na rota cultural dos paulistanos e de turistas brasileiros e estrangeiros.

Galpão Parlapatões funciona desde 2013. É um espaço para realização de ensaios, cursos, oficinas e eventos, capaz de abrigar várias linguagens artísticas, como Circo, Teatro, Dança, Música e Cinema.

Antes disso, o local já era mantido pelos Parlapatões e Pia Fraus, como espaço de ensaio e guarda de material e foi a sede da Pia Fraus. A parceria dos grupos, que já vinham realizando projetos juntos, como o circuito Pano de Roda; a turnê internacional do espetáculo Farsa Quixotesca e a criação do espetáculo Bichos do Brasil, se consolidou ainda mais na realização do espetáculo de rua Hércules e, em seguida, no surgimento do Circo Roda Brasil, que mais tarde teve o nome reduzido para Circo Roda.

Neste momento, surgiu para os dois grupos o foco de trabalho conjunto voltado à linguagem circense. Como as necessidades do circo indicavam uma adequação do espaço para um galpão com pé direito alto, visando a realização de números aéreos, foi realizada uma reforma que alterou substancialmente o local, com investimentos de recursos próprios dos dois grupos. A Pia Fraus mudou-se para sua nova sede e, assim, o lugar definiu sua vocação de centro de treinamento de circo e espaço de ensaios.

Pouco depois, o projeto do Circo Roda encerrou seu ciclo e os grupos decidiram outros rumos, sendo que o galpão ficou com os Parlapatões, que optaram por manter a vocação circense e ampliar o uso para ensaios de teatro e música, locação para gravações de áudio visual bem como locação para eventos.

Hoje, uma série de cursos e oficinas são realizados no Galpão Parlapatões, bem como eventuais apresentações em formato de cabarés, que trazem tanto os alunos formados pelos cursos como envolvem diversos artistas e coletivos circenses, se tornando um local de troca e estímulo à linguagem.

O Galpão Parlapatões abriga também cenários e figurinos dos espetáculos dos Parlapatões, tanto em repertório quanto as peças antigas que já não são mais encenadas, preservando um importante acervo da trajetória do grupo.

Com a experiência do grupo teatral Parlapatões, com o mesmo padrão de qualidade e programação do Espaço Parlapatões, o Galpão Parlapatões é mais um espaço cultural para formação, pesquisa e difusão de artes em São Paulo.

O Grupo Parlapatões surgiu em 1991, ainda com o nome Parlapatões, Patifes & Paspalhões.  Trabalham com comédia, circo e teatro. Além de seus espetáculos, mantêm o seu teatro, o Espaço Parlapatões, considerado um marco na revitalização do centro paulistano e o Galpão Parlapatões, espaço de ensaios e centro de treinamento de teatro e circo.

Desde sua inauguração em 2006, o Espaço Parlapatões recebe espetáculos do grupo, bem como de outros grupos e companhias, nacionais e internacionais. Produz e sedia mostras, festivais e eventos, como: Festival de Cenas CômicasFestival de Peças de UM MINIUTOMostra de SolosPalhaçada Geral – Encontro Nacional de Palhaços, Concurso de Poesia Falada e a mostra do repertório dos Parlapatões, Sortidos & Variados.

Mais recente, de 2012, o Galpão Parlapatões se caracteriza por ser um centro de treinamento de circo, ensaios de teatro, que tem sido locado por diversas companhias, grupos teatrais, empresas de produção de áudio visual por ser um espaço amplo, com pé direito alto, projetado e equipado para receber esse tipo de atividade.

Os Parlapatões, em parceria com o grupo Pia Fraus, mantiveram de 2006 a 2012, o Circo Roda, com lona própria com capacidade para 720 pessoas, que percorreu mais de 50 cidades em seus 7 anos de existência.

Os Parlapatões idealizaram e produziram, em parceria com a Chaim Produções e J. Leiva Cultura e Esportes, a Festa do Teatro, que em suas três últimas edições distribuiu gratuitamente mais de 100 mil ingressos de peças teatrais para a população paulistana e carioca.

Os Parlapatões se caracterizam por ser um grupo vivo no contexto cultural da cidade de São Paulo, cuja singularidade traz a herança do Circo e do Teatro de Revista, que comenta e faz humor com os acontecimentos enquanto eles acontecem, primordial na crítica de costumes, se valendo disso para buscar um sentido político em sua obra. É um grupo que gira em torno da linguagem circense, do humor provocativo, da dramaturgia própria, do improviso e de elementos populares que trazem uma intensa carga clássica para se atirar na criação constante e presente na vida da cidade e de seus cidadãos.

Os Parlapatões sempre se engajaram na construção de políticas públicas para o teatro e o circo. O grupo, marcado por sua atuação no país inteiro, contribuiu no processo de reconstrução da Cooperativa Paulista de Teatro e participou diretamente da realização da I Mostra Brasileira de Teatro de Grupo, promovendo o III Encontro Brasileiro de Teatro de Grupo. Foi um dos grupos articuladores do Movimento Arte Contra a Barbárie que elaborou o Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo. Como consequência destas ações foi também um dos gestores do jornal O Sarrafo, que debatia políticas voltadas para a Cultura. É um grupo que tem se caracterizado por gerar a reflexão, o debate estético e político, tanto junto à classe artística quanto junto ao público.

Os Parlapatões participaram ativamente, junto a outros grupos e artistas, da criação da SP Escola de Teatro – Centro de Formação de Artes do Palco, sendo que, atualmente, Raul Barretto coordena o Curso de Humor e Hugo Possolo coordena o Curso de Atuação.

As montagens dos Parlapatões sempre têm uma vertente política, que se consolida no repertório, que se aprofundando na pesquisa cênica e formando novos parâmetros, estabelecem uma relação mais direta entre atuação artística e cidadania, consolidando-se em nossa dramaturgia e na nossa forma atuar, dentro e fora de cena.

O trabalho dos Parlapatões é completamente voltado ao sentido público do Teatro, como diálogo intenso e presencial de questões sociais e políticas de nossa sociedade. Vemos, cada vez mais, que se torna necessário e fundamental possibilitar ao público interagir e manifestar-se diante da obra teatral, para exercermos juntos sua capacidade libertadora.

Aqui você encontra um pouco da história do grupo Parlapatões, do Espaço Parlapatões e do Galpão Parlapatões.

Clique nos quadros abaixo para conhecer um pouco mais de nossa história.

Contato
Produção Parlapatões
Erika Horn
Tel: (11) 3061 9799
parlapatoes@parlapatoes.com.br

Comunicação e Redes Sociais
Informações para imprensa e agendamento de entrevistas.
Janayna Oliveira
Tel: (11) 3061 9799
comunicacao@parlapatoes.com.br

Espaço Parlapatões
Administradora do Espaço Parlapatões
Anne Ramos
Praça Franklin Roosevelt, 158
Tel: (11) 3258 4449
espacoparlapatoes@parlapatoes.com.br
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "São Paulo"
0,0Km - Satyros - É um teatro localizado na cidade de São Paulo.
Saiba mais
0,1Km - Teatro Cultura Artística - Atualmente fechado devido à um incêndio, porém está em reforma com previsão de reabertura na segunda metade de 2021.
Saiba mais
0,3Km - Teatro Jaraguá - O Teatro Jaraguá é administrado pela Mamberti Produções, uma empresa de criação e produção teatral com 25 anos de experiência na administração de teatros e espetáculos.
Saiba mais
0,4Km - BIBLIOTECA MARIO DE ANDRADE - Com acervo de cerca de 3,3 milhões itens, entre livros, periódicos, mapas e multimeios, a biblioteca mantém grandes coleções especiais, que incluem um dos maiores acervos de livros de arte de São Paulo, uma biblioteca depositária da ONU e uma riquíssima c
Saiba mais
0,4Km - Teatro Aliança Francesa - É um teatro localizado na cidade de São Paulo.
Saiba mais
0,5Km - Acervo e Museu Monteiro Lobato - O escritor Monteiro Lobato, autor de histórias infantis como o “Sítio do Pica-Pau Amarelo” e “Reinações de Narizinho”, é lembrado em um acervo que faz referência à vida e obra.
Saiba mais
0,6Km - Museu da Diversidade Sexual - Primeiro equipamento cultural da América Latina relacionado à temática,
Saiba mais
0,7Km - CASA DE DONA YAYÁ - O espaço é sede do Centro de Preservação Cultural da Universidade de São Paulo (CPC-USP).
Saiba mais
0,7Km - PIVÔ - PIVÔ nasce como um espaço de arte autônomo e sem fins lucrativos...
Saiba mais
0,8Km - Museu da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - Foi fundado em junho de 2000 com a intenção de reunir o acervo de parte da história dos mais de 400 anos de vida da Irmandade da Santa Casa.
Saiba mais
228,1Km - Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
349,7Km - Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais