Carregando... aguarde
João Turin - escultor-2016-04-02 - Guia das Artes
João Turin - escultor
Evento encerrado
João Turin - escultor
Quando aconteceu
Sábado, 02 Abril até Segunda, 06 Junho
Local
PINACOTECA
Praça da Luz. 2
Conteúdo
Pinacoteca de São Paulo promove exposição com obras inéditas de artista paranaense O artista paranaense João Turin (1878-1949) recebe uma homenagem póstuma da Pinacoteca de São Paulo até 6 de junho. A exposição "João Turin – escultor" traz obras inéditas do principal representante da arte animalista brasileira. João Turin nasceu em Porto de Cima, município de Morretes, região serrana paranense. Desde criança demonstrou interesse pelas artes e pela escultura: recobria pernas, tronco e braços com argila, deixava-a secar e depois a removia, para brincar com os moldes do próprio corpo assim obtidos. Já adulto, Turin recebeu do governo paranaense um bolsa de aperfeiçoamento e, aos 27 anos, ingressou na Académie Royale des Beaux Arts de Bruxelas, na Bélgica. Em sua temporada na Europa, Turin enfrentou grandes dificuldades financeiras para sobreviver, principalmente nos primeiros anos em que viveu em Bruxelas e em Paris, entre 1914 e 1922, onde foi contemporâneo de Auguste Rodin, Picasso, Modigliani, Mondrian, Chagall, Matisse, Rilke, Jean Cocteau, Victor Brecheret, entre outros. Retornando ao Brasil na década de 20, o ‘bom gigante’, como era conhecido o artista pelos seus quase dois metros de altura, optou por instalar-se em Curitiba, onde viveu até a sua morte. A decisão de viver na capital paranaense o tirou da efervescência do cenário nacional da época. Após a sua morte, o acervo do artista ficou sob a tutela de um dos sobrinhos, já que Turin não teve filhos. A prefeitura de Curitiba abriu, então, a Casa João Turin, espaço que se destinava a armazenar o acervo do artista. Mais da metade das peças deixadas por Turin eram matrizes em gesso, já que ele não tinha dinheiro ou apoio para fundi-las em bronze. A obra de Turin só foi 'redescoberta' em meados de 2010, graças ao acordo firmado entre as famílias Turin e Lago, passando da primeira para a segunda os direitos sobre o acervo do artista. Foi a primeira vez que um projeto audacioso como este foi colocado em prática: equipes especializadas cuidaram do inventário, restauro, catalogação, levantamento histórico, livro, fotografia, fundição e exposições. Houve, inclusive, a preocupação em montar uma fundição artística especialmente para executar as obras de Turin, tecnologicamente moderna e ambientalmente correta. Tudo para garantir um padrão internacional e a alta qualidade das peças fundidas. O resultado de todo o trabalho pôde ser visto, pela primeira vez, na exposição ‘João Turin – Vida, Obra, Arte’, montada no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, em 2014. Na mostra, cerca de 130 esculturas e baixos-relevos, além de pinturas, desenhos, cartas, documentos e ferramentas de trabalho usados pelo artista. Tudo sob a curadoria do crítico de arte José Roberto Teixeira Leite. O capricho e a preocupação dos detalhes garantiu à exposição o prêmio de melhor exposição de arte dado pela Associação Brasileira de Críticos de Arte. A mostra no MON também entrou para a história do museu, sendo a mais visitada de todos os tempos (266 mil visitantes). Na Pinacoteca, a mostra reúne 50 obras entre esculturas e baixos-relevos, além de desenhos, pinturas e fotos antigas. Também há a reprodução de dois vestidos com temática paranista, movimento de valorização da fauna e flora paranaenses, onde Turin foi um dos principais representantes. Entre as esculturas presentes na mostra, destaque para a de Tiradentes, realizada ainda na Europa que, no entanto, representa o famoso herói mineiro. Assim como as esculturas que definiram suas criações mais "brasileiras", como as animalistas, caso da obra ‘Luar do Sertão’, que representa uma onça quase em dimensões reais. A temática indígena, fortemente presente na obra do escultor, também está representada. Como, por exemplo, o ‘Índio Guairacá’, com 1,23 metro de altura, empunhando seu arco e flecha ao lado de um lobo-guará. A mostra também traz uma Pietá, feita em 1917, para a Igreja de Saint Martin, em Condé-sur-Noireau, na Normandia, França. Mesmo depois da região ter sido severamente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial e a Igreja seriamente danificada, a escultura permaneceu intacta e só foi redescoberta 70 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial. A exposição ‘João Turin – escultor’ permanece na Pinacoteca de São Paulo até 6 de junho.
Preços e pagamento
Ingresso : R$ 6,00
Contato
(11) 3324-1000
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Como chegar
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "São Paulo"
0,0Km - Galeria José e Paulina Nemirovsky - Arte Moderna - A mostra é uma reorganização e ampliação da exposição sobre o Modernismo.
Saiba mais
0,0Km - No subúrbio da modernidade - Di Cavalcanti 120 anos - Mostra de Di Cavalcanti em SP exibe mais de 200 obras do artista.
Saiba mais
0,0Km - Pinacoteca do Estado de São Paulo - O acervo original da Pinacoteca foi formado com a transferência, do então Museu do Estado, hoje Museu Paulista da Universidade de São Paulo, de 20 obras de importantes artistas que atuaram na cidade como Almeida Júnior, Pedro Alexandrino, Antônio Parreira
Saiba mais
0,0Km - Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Vanguarda brasileira dos anos 1960 - Coleção Roger Wright - A mostra de longa duração celebra o comodato de 178 obras estabelecido em março de 2015 entre a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a Pinacoteca e a Associação Cultural Goivos, responsável pela Coleção Roger Wright.
Saiba mais
0,0Km - Galeria José e Paulina Nemirovsky - Arte moderna - Essa é uma exposição única e especial, que percorre grande parte do cenário histórico-cultural brasileiro do século XX. Sem contar que ampliamos de 49 para 110 obras essa mostra, todas emblemáticas e de reconhecimento internacional. Estamos muito satisfei
Saiba mais
0,0Km - GALERIA TÁTIL- A Pinacoteca do Estado apresenta exposição com 12 esculturas táteis, em bronze, que fazem parte do acervo do museu. A seleção das obras foi realizada considerando a indicação do público com deficiências visuais que participou de visitas orientadas ao acer
Saiba mais
0,1Km - No Subúrbio da Modernidade - Di Cavalcanti 120 anos - Um dos mais importantes artistas do modernismo brasileiro, Emiliano Di Cavalcanti será tema de mostra retrospectiva na Pinacoteca de São Paulo.
Saiba mais
0,3Km - Museu da Cultura - O Museu da Cultura tem como objetivo maior abordar a cultura no seu sentido amplo.
Saiba mais
0,5Km - Mauro Restiffe: Álbum - A Pinacoteca de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, inaugura a primeira exposição panorâmica da obra de Mauro Restiffe em um museu brasileiro.
Saiba mais
0,5Km - ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais
0,5Km - Galeria Tatil na Pinacoteca de Sâo Paulo - A Pinacoteca do Estado apresenta exposição com 12 esculturas táteis, em bronze, que fazem parte do acervo do museu
Saiba mais
0,5Km - Museu de Arte Sacra de São Paulo - O Museu de Arte Sacra de São Paulo é fruto de um convênio celebrado entre o Governo do Estado
Saiba mais
0,7Km - Solar da Marquesa de Santos - Exposições permanentes e temporárias, consulta ao Arquivo de Negativos, Projeto Terceria Idade, Serviço Educativo, atividades voltadas à preservação do patrimônio histórico e cultural paulistano, projeção de vídeos e apresentações musicais.
Saiba mais
0,7Km - MUSEU DO THEATRO MUNICIPAL - Descendo as escadarias ao lado do Theatro, embaixo do Viaduto do Chá, fica este pequeno museu, que existe desde 1983 e foi instalado nos baixos do viaduto em 1995. Ele esteve em reforma entre junho de 2005 e o final de 2006, período em que atendeu apenas
Saiba mais
0,7Km - Memorial da Imigração Judaica - o Memorial reúne importante acervo com documentos e obras raras que narram a história e a contribuição dos imigrantes judeus ao desenvolvimento do Brasil,
Saiba mais
0,8Km - Memorial da Resistência -foi criado para preservar a memória do período de repressão.
Saiba mais
1,1Km - Museu da Energia de São Paulo - Desde 2005, após ser cedido pela Secretaria do Estado da Cultura, o local é a sede de São Paulo da Fundação de Energia e Saneamento,
Saiba mais
1,1Km - Centro Cultural Correios de São Paulo - O prédio histórico onde está o Centro Cultural Correios de São Paulo ocupa um grande terreno no Vale do Anhangabaú, coração do centro antigo da cidade, e tem 15 mil m² de área construída.
Saiba mais
1,1Km - Centro de Memória do Circo - Localizado na Galeria Olido, o acervo expõe recordações dos circos Nerino e Garcia, precursores da arte no país.
Saiba mais
1,4Km -9° Salão dos Artistas Sem Galeria 2017/2018 - INSCRIÇÕES ABERTAS!
Saiba mais