Carregando... aguarde
Encruzilhadas da Arte Afro Brasileira--- - Guia das Artes
Encruzilhadas da Arte Afro-Brasileira
aberto agora
Encruzilhadas da Arte Afro-Brasileira
Quando acontece
dom
09:00
20:00
seg
09:00
20:00
ter
qua
09:00
20:00
qui
09:00
20:00
sex
09:00
20:00
sab
09:00
20:00
Local
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico – SP
Conteúdo

 

CCBB educativo – Arte e Cultura segue com programação de férias 

Como opção para crianças e adultos, os destaques são as atividades integradas à exposição Encruzilhadas da Arte Afro-Brasileira

 

ContoUmConto_02.jpg

Atividade musical Conto um Conto

O CCBB educativo – Arte e Cultura, integrado ao CCBB São Paulo, divulga a programação com foco nas atividades inspiradas na atual exposição do Prédio Histórico, Encruzilhadas da Arte Afro-Brasileira. Entre os destaques estão o espaço interativo, voltado para acessibilidade, com reproduções de obras que podem ser tocadas; oficina integrada à exposição que explora a técnica da colagem; e o coral que aborda os temas da mostra através da música. Oficinas para crianças e suas famílias, contação de histórias, mediação de leitura e ações poéticas completam a programação. 


Nesta temporada de férias, as atividades da equipe educativa estarão relacionadas à exposição Encruzilhadas da Arte Afro-brasileira. A mostra, com curadoria de Deri Andrade, tem como foco a presença negra na história da arte no Brasil e conta com mais de 60 artistas selecionados pela plataforma Projeto Afro. A plataforma mapeia, desde de 2018, a produção artística contemporânea de artistas negros e negras das diversas regiões do país.

Um dos destaques do Educativo é o “Sensorial Estúdio – Encruzilhar-se”, um espaço multissensorial, projetado para promover a acessibilidade à exposição, que convida os visitantes a refletir sobre as questões raciais contemporâneas através de uma interação com elementos sonoros e visuais. O ambiente modelado como uma encruzilhada apresenta, além dos recursos interativos, reproduções de três obras da exposição que podem ser manuseadas pelo público.

Na “Oficina Integrada – Reparar o imaginário", os participantes são convidados a redefinir suas perspectivas por meio da prática da colagem. Inspirados pela obra "Narrativas Que Se Encontram", de Elidayana Alexandrino, os visitantes são desafiados a interpretar as histórias que as imagens podem nos contar e a recriar narrativas através da colagem. Ao final da atividade, o público pode construir sua própria moldura, levar sua criação para a casa ou deixá-la no espaço da oficina para presentear outro visitante.

O coral “Som em Cena – Afrossentidos”, busca explorar os conceitos da mostra através de ritmos inspirados na música africana e afro-brasileira. O repertório soma a tradição ao contemporâneo passando pelo afrofuturismo, eletrônico, ijexá, funk, samba, reggae e acontece na rotunda do Prédio Histórico.

Também estão programadas as oficinas “Primeiro Brincar – Tecnologias Brincantes”,                      voltada para famílias com crianças de 0 a 3 anos, com brincadeiras musicadas da tradição afro-brasileira; e “Oficininha – Autorretratos”, que inclui um atelier onde os pequenos, a partir de 4 anos, poderão criar seus próprios autorretratos para levar para casa.

Além disso, diversas atividades com temática afro-brasileira estarão disponíveis, entre elas: mediação de leitura “Que Livro é Esse?”; contação de histórias “Conto um Conto”; e ações poético-performativas do “InsPiraAção”, iniciativa que surge do envolvimento de cada educador com as obras das exposições, resultando em propostas artístico-educativas autênticas realizadas semanalmente pelo espaço expositivo.

Durante o mês de janeiro, como programação especial de férias, as visitas educativas para a Encruzilhadas da Arte Afro-brasileira são acompanhadas de uma atividade especial às segundas, quintas e sextas-feiras. A atividade é um jogo, no qual elementos da exposição são dicas para que dois times de participantes leiam e interpretem as obras expostas. A cada achado, a partir das dicas, uma parte de um quebra-cabeça baseado no artista Rubem Valentim é entregue à turma vencedora. O primeiro time que completar o quebra-cabeça é o campeão!

As visitas educativas estão disponíveis para a exposição Encruzilhadas da Arte Afro-Brasileira, no Prédio Histórico, e também para exposição BIENALSUR – Signos na Paisagem, no Prédio Anexo do CCBB – São Paulo, mediante agendamento prévio ou espontaneamente, em Português e Libras. 

 

FOTOS E OUTROS MATERIAIS AQUI :)

 

Confira a programação completa em: bb.com.br/cultura

Sobre CCBB educativo – Arte e Cultura
O projeto CCBB educativo – Arte e Cultura, parte integrante do CCBB São Paulo, tem como missão proporcionar uma experiência inclusiva e diversificada aos públicos visitantes, conectando-os de maneira mais profunda com as exposições e a programação cultural oferecida. Ele visa expandir o conhecimento, fomentar o pertencimento, estimular a interação e compartilhamento em arte e cultura, além de formar um público engajado por meio da apreciação e reflexão artística. Através da mediação, e a criação de ações autorais, debates sociais, e a adaptação às necessidades e vivências do público, o projeto busca promover um ambiente acolhedor e representativo, estimulando a criatividade e expressão pessoal por meio de oficinas de arte e atividades interativas. A iniciativa tem o patrocínio do Banco do Brasil e do Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo – Lei Rouanet.

 

Encruzilhadas da Arte Afro-brasileira

A exposição com curadoria de Deri Andrade, aborda a presença negra na historiografia da arte no Brasil a partir do mapeamento do Projeto Afro, plataforma de mapeamento de artistas negros/as/es, que fomenta a pesquisa e realiza programação pública desde 2018. Com cerca de 60 artistas, dos mais de 300 mapeados, a mostra busca recontar outra história da arte brasileira a partir da produção de artistas negros/as/es, com foco na produção contemporânea. A exposição, assim, elencará 5 artistas fundamentais para se pensar a história da arte no Brasil, Arthur Timótheo da Costa, Lita Cerqueira, Maria Auxiliadora, Mestre Didi, Rubem Valentim, relacionando-se com artistas contemporâneos, todos do mapeamento. Além de cinco artistas comissionados, como Lidia Lisboa, Elidayana Alexandrino, Gustavo Nazareno, Helô Sanvoy e Rafael Bqueer.

 

BIENALSUR – Signos na Paisagem 
A mostra busca promover reflexões sobre a maneira como habitamos o mundo e como essa forma de habitar está modificando o planeta. A exposição apresenta artistas de diversas partes do globo criando formas de interagir artisticamente com um cenário natural que resiste, luta e renasce. Esta Bienal é organizada pela Universidade Pública da Argentina – UNTREF, e tem como um de seus propósitos contribuir, a partir de uma curadoria artística sul-americana, para a criação de uma nova cidadania cultural. A BIENALSUR – Signos na Paisagem reúne vídeos, fotografias em série, colagens digitais, instalações, pinturas sobre tela, entre outras linguagens. 

Programação gratuita do CCBB Educativo – Arte e Cultura

Sensorial Estúdio – Encruzilhar-se
Todos os dias, exceto terças-feiras, das 10h às 18h. 1º andar do Prédio Histórico.  Classificação: Livre. 12 pessoas por hora.

Oficina Integrada – Reparar o imaginário

Segundas, quartas, quintas e sextas das 15h às 17h e sábado e domingos das 12h às 13h e 15h às 16h. 1º andar do Prédio Histórico. A partir de 5 anos. 6 pessoas por hora. ( Horários sujeitos a alterações, verifique as informações no site www.ccbb.com.br/sao-paulo/ccbb-educativo)

 

Som em Cena – Afrossentidos
Quintas, sextas, sábados, domingos e segundas, exceto feriados, das 13h30 às 14h. Rotunda do Prédio Histórico. Classificação: Livre. Sem limite de pessoas.


Primeiro Brincar – Tecnologias Brincantes 
Sábados e domingos das 15h às 16h. Mezanino do Prédio Histórico. Famílias com crianças de 0 a 3 anos. Até 15 pessoas. 

Oficininha – Autorretratos  
Sábados e domingos das 16h às 16h45. Mezanino do prédio histórico. Famílias com crianças de 4 a 7 anos. Até 15 pessoas. 

Contação de histórias "Conto um Conto"
Segundas, sextas, sábados e domingos das 14h às 15h. Mezanino do Prédio Histórico. Classificação: Livre. Sem limite de pessoas.

Mediação de leitura "Que Livro é esse?"
Sábados e domingos, das 11h às 12h. Mezanino do Prédio Histórico. Classificação: Livre. Sem limite de pessoas

Ação Poética "InsPiraAção"
Quintas, das 14h30 às 15h. Prédio Histórico e Prédio Anexo. Classificação: Livre. Sem limite de pessoas.

Visitas educativas – Agendadas
Segundas , quintas e sextas das 9h30 às 10h30. Quartas das 9h30 às 10h30 e das 15h às 16h. Espaços expositivos do CCBB, Prédio Histórico e Prédio Anexo. A partir de 7 anos. Até 45 pessoas por sessão.

Visitas educativas – Espontâneas
Segunda, quartas e quintas das 12h às 13h e das 17h às 18h, sextas das 12h às 13h, sábados e domingos das 17h às 18h. Prédio Histórico e Prédio Anexo. A partir de 7 anos. Até 15 pessoas por sessão. 

Visitas educativas em Libras
Sextas das 17h às 18h e domingos das 12h às 13h, (exceto feriados). Prédio Histórico e Prédio Anexo.
A partir de 7 anos. Até 15 pessoas por sessão. 

Programação Especial de Férias –  Visitas +  Atividade Educativa. 
Segundas, quintas e sextas das 14h às 15h,  (exceto 22/01). Espaços expositivos do CCBB, Prédio Histórico e Prédio Anexo. A partir de 7 anos. Até 45 pessoas por sessão.

 

Serviço

Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico – SP  

Funcionamento: Aberto todos os dias, das 9h às 20h, exceto às terças 

Entrada acessível: Pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e outras pessoas que necessitem da rampa de acesso podem utilizar a porta lateral localizada à esquerda da entrada principal.

Informações: (11) 4297-0600

Estacionamento: O CCBB possui estacionamento conveniado na Rua da Consolação, 228 (R$ 14 pelo período de 6 horas - necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB). O traslado é gratuito para o trajeto de ida e volta ao estacionamento e funciona das 12h às 21h.

Transporte público: O CCBB fica a 5 minutos da estação São Bento do Metrô. Pesquise linhas de ônibus com embarque e desembarque nas Ruas Líbero Badaró e Boa Vista. 

Táxi ou Aplicativo: Desembarque na Praça do Patriarca e siga a pé pela Rua da Quitanda até o CCBB (200 m).

Van: Ida e volta gratuita, saindo da Rua da Consolação, 228. No trajeto de volta, há também uma parada no metrô República. Das 12h às 21h.

bb.com.br/cultura

Contato


instagram.com/ccbbsp | facebook.com/ccbbsp | E-mail: ccbbsp@bb.com.br
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "São Paulo"
"Tempos Fraturados" - MAC-USP completa 60 anos com nova exposição
Saiba mais
Alma da Rua II -
Saiba mais
Araetá – A Literatura dos Povos Originários - Exposição Araetá: A Literatura dos Povos Originários traça panorama sobre a produção literária de autores indígenas
Saiba mais
Arte Infinita - Nascida em uma família de colecionadores, cuja mãe manteve durante 25 anos uma galeria dedicada a incentivar a escultura, Viviane Teperman inaugurou em 2001 a Arte Infinita Galeria.
Saiba mais
Casa Amarela Leilões de Arte - Casa Amarela Leilões de Arte" atuando no mercado de arte de São Paulo desde 1989 e no Distrito Federal desde 1994, especializada em leilões de arte e residenciais.
Saiba mais
DemocrArt -
Saiba mais
Galeria Cia Paulista -
Saiba mais
Galeria Leme - Desde a sua abertura em novembro de 2004, a Galeria Leme apresenta um programa inovador na cena da arte Brasileira, representando artistas brasileiros e internacionais, frequentemente convidados a criar e produzir novos e ambiciosos projetos no prédio de
Saiba mais
Galeria Luisa Strina - A história da Galeria Luisa Strina, a mais antiga galeria de arte contemporânea de São Paulo, se mistura com a trajetória profissional de Luisa Strina.
Saiba mais
Galeria Millan - Quando de sua fundação, em 1986, a Galeria Millan buscava apresentar relações entre a produção dos artistas contemporâneos que representava e os artistas modernos que influenciaram sua formação.
Saiba mais
Galeria Vermelho - Após treze anos de existência, a Vermelho estabeleceu-se como uma alternativa à rigidez dos espaços comerciais dedicados à arte, ao incentivar novas ideias e discursos desenvolvidos por artistas emergentes e já estabelecidos.
Saiba mais
Luciana Brito Galeria - Quinze anos depois de inovar a cena artística paulistana com seu espaço na Vila Olímpia – um dos primeiros a ser projetado por um escritório de arquitetura já tendo em vista as necessidades de uma galeria de arte contemporânea –, a Luciana Brito Galeria s
Saiba mais
Mulheres por Mulheres -
Saiba mais
Von Brusky Escritório de Arte -
Saiba mais