Carregando... aguarde
Festival Dialeticas Afro Musicais-2022-08-06 - Guia das Artes
Festival Dialéticas Afro-Musicais
Evento encerrado
Festival Dialéticas Afro-Musicais
Quando aconteceu
Sábado, 06 Agosto até Sábado, 06 Agosto
Local
Centro Cultural São Paulo – CCSP / Sala Adoniran Barbosa
Rua Vergueiro, 1000
Conteúdo

 

Shows de François Muleka e Filó Machado encerram o Festival Dialéticas Afro-Musicais no dia 06 de agosto

 

Evento gratuito traz música e a gira de conversa “Diáspora africana e a civilização do povo brasileiro”

 

Dia 06 de agosto (sábado), o Festival Dialéticas Afro-Musicais desembarca no Centro Cultural São Paulo (CCSP) para mais uma noite memorável. A partir do tema “Diáspora africana e a civilização do povo brasileiro”, o projeto nos convida para uma viagem sensível por temas históricos, filosóficos e sociais.

 

Considerada também como o berço da humanidade, é a partir da África que a história de muitas civilizações tem início. Um dos maiores crimes da história da humanidade é o deslocamento de grandes contingentes populacionais africanos para serem escravizados no Brasil. Entretanto, em paralelo a essa violação, esta população contribuiu para o desenvolvimento cultural, social e intelectual da formação da identidade brasileira.

 

Iniciando os trabalhos, Fabiano Maranhão, mestre em educação pela Universidade Federal de São Carlos, e a doutora, jornalista e radialista Cláudia Alexandre debatem temas atuais e compartilham conhecimentos sobre o assunto. A roda de conversa será mediada pelo sociólogo e pesquisador Tadeu Kaçula.

 

Aliando música, momentos de fala e composições festejadas no YouTube e no Spotify, o cantor e compositor François Muleka sobe ao palco do evento. No repertório do show, “Bom Mesmo é Estar Debaixo D”Água”, que fez em parceria com Luedji Luna, além de canções em parceria com Marissol Mwaba, como “Chupando Versos e Notícias de Salvador”.

 

Além da apresentação de François Muleka, o Festival Dialéticas Afro-Musicais recebe o cantor, compositor e multi-instrumentista Filó Machado. O músico é reconhecido pela originalidade e criatividade nas composições. No setlist estão músicas autorais como “Vadeco”, “Plano de Voo” e “Wal”.

 

“Minhas expectativas para a realização do Festival Dialéticas Afro- Musicais são as melhores possíveis. O festival provoca a sociedade como um todo, e isso vai nos possibilitar enxergar e debater temas relevantes, que dizem respeito ao legado da cultura africana e sua importância no contexto social brasileiro, ao longo dos anos. “, Tadeu Kaçula, curador do evento.

 

“O festival celebra as heranças deste povo na América Latina. As dialéticas afro-musicais têm uma história, uma tradição de pessoas, de famílias e de empreendedores que construíram esse patrimônio histórico e imaterial, a nossa cultura.”, diz Cida Gonçalves, curadora do festival.

A iniciativa é da Casa do Batuque Produções Artísticas e a curadoria e idealização de Cida Gonçalves e Tadeu Kaçula. O projeto Festival Dialéticas Afro-Musicais ficou em primeiro lugar pela 5ª Edição do Edital de Apoio a Música para a cidade de São Paulo, realizado pela Secretaria Municipal de Cultura, que visa trabalhar as multiplicidades da capital, fortalecer e difundir a produção artística. Além de dar visibilidade para as histórias apagadas, silenciadas e ocultadas do grande público.

Serviço:

Local: Centro Cultural São Paulo – CCSP / Sala Adoniran Barbosa

Endereço: Rua Vergueiro, 1000

Capacidade: 622 lugares

Horário: 18h30

Entrada: gratuita - Retirada dos ingressos 01 hora antes na bilheteria

Perfil do evento no Instagram: @dialeticasafromusicais

Programação:

Dia: 06 de agosto

Gira de conversa: Diáspora Africana e a civilização do povo brasileiro

Palestrantes convidados: Dr. Fabiano Maranha?o e Doutoranda Cla?udia Alexandre 

Mediação: Tadeu Augusto Matheus (Tadeu Kaçula)

Shows: François Muleka e Filó Machado

 

* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "São Paulo"
37º Panorama da Arte Brasileira - sob as cinzas brasa -
Saiba mais
Arte Infinita - Nascida em uma família de colecionadores, cuja mãe manteve durante 25 anos uma galeria dedicada a incentivar a escultura, Viviane Teperman inaugurou em 2001 a Arte Infinita Galeria.
Saiba mais
Casa Amarela Leilões de Arte - Casa Amarela Leilões de Arte" atuando no mercado de arte de São Paulo desde 1989 e no Distrito Federal desde 1994, especializada em leilões de arte e residenciais.
Saiba mais
DemocrArt -
Saiba mais
Galeria Cia Paulista -
Saiba mais
Galeria Leme - Desde a sua abertura em novembro de 2004, a Galeria Leme apresenta um programa inovador na cena da arte Brasileira, representando artistas brasileiros e internacionais, frequentemente convidados a criar e produzir novos e ambiciosos projetos no prédio de
Saiba mais
Galeria Luisa Strina - A história da Galeria Luisa Strina, a mais antiga galeria de arte contemporânea de São Paulo, se mistura com a trajetória profissional de Luisa Strina.
Saiba mais
Galeria Millan - Quando de sua fundação, em 1986, a Galeria Millan buscava apresentar relações entre a produção dos artistas contemporâneos que representava e os artistas modernos que influenciaram sua formação.
Saiba mais
Galeria Vermelho - Após treze anos de existência, a Vermelho estabeleceu-se como uma alternativa à rigidez dos espaços comerciais dedicados à arte, ao incentivar novas ideias e discursos desenvolvidos por artistas emergentes e já estabelecidos.
Saiba mais
Luciana Brito Galeria - Quinze anos depois de inovar a cena artística paulistana com seu espaço na Vila Olímpia – um dos primeiros a ser projetado por um escritório de arquitetura já tendo em vista as necessidades de uma galeria de arte contemporânea –, a Luciana Brito Galeria s
Saiba mais
Von Brusky Escritório de Arte -
Saiba mais
“Modernismo. Destaques do acervo“ - Pinacoteca celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna com nova exposição
Saiba mais