Carregando... aguarde
Mesa de debate ‘As Camadas da Arte nas instalações de Sonia Guggisberg’ acontece dia 4/3, no Sesc Jundiaí - Guia das Artes
Mesa de debate ‘As Camadas da Arte nas instalações de Sonia Guggisberg’ acontece dia 4/3, no Sesc Jundiaí
Mesa de debate ‘As Camadas da Arte nas instalações de Sonia Guggisberg’ acontece dia 4/3, no Sesc Jundiaí
inserido em 2022-02-25 20:00:24
Conteúdo

 

Encontro conta com a presença da artista visual Sonia Guggisberg e das pesquisadoras de arte contemporânea Daniela Bousso e Juliana Monachesi, mediadas pela artista multimídia Marcia Beatriz Granero

O Sesc Jundiaí convida o público para conferir presencialmente, na sexta (4), às 8h30 da manhã, o debate ‘As Camadas da Arte’, que pretende dialogar e refletir sobre a obra site specific PASSAGEIRXS e a videoinstalação RE_educação - trabalhos inéditos da artista visual Sonia Guggisberg (Pós-Doutora em Artes Visuais pela ECA-USP) -, em cartaz na unidade.  Para participar, não haverá custo, basta retirar ingresso no local, no dia da atividade, com 30 minutos de antecedência.

A mesa de discussão será composta pela artista e pelas curadoras e pesquisadoras de arte contemporânea Daniela Bousso (Pós-Doutora pela Unesp) e Juliana Monachesi (redatora-chefe da revista seLecT), com a mediação de Marcia Beatriz Granero (artista multimídia e idealizadora do programa VideoArtePapo, no MIS). Na plateia, professores da rede municipal de educação irão prestigiar o evento.

Guggisberg irá apresentar e compartilhar seus processos criativos e suas etapas para a produção das obras autorais, abrindo a conversa com as curadoras convidadas. A ideia é criar espaço para discussão, a partir da visitação prévia do público às instalações às 8h, seguida do debate no teatro.

Mini bios:

Sonia Guggisberg

Pós-doutora em Artes Visuais pela ECA-USP, Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Mestre em Artes pela Universidade Estadual de Campinas. Atua como artista, diretora, videomaker e pesquisadora participando de mostras coletivas e individuais, mostras de cinema, palestras e workshops no Brasil e em outros países desde a década de 90. Com o foco em questões sobre documentário artístico, seus trabalhos são em vídeo, fotografia, site specific, videoinstalação e som. Já realizou mais de 20 exposições individuais e, além do Brasil, seus trabalhos já foram exibidos nos EUA (Nova York), em diversas cidades da Alemanha, México, Colômbia, Chile, Espanha, França, Dinamarca, Canadá e Portugal. Possui obras nas no acervo do Museu Lasar Segall, Museu de Arte Contemporânea de SP, Sesc, Pinacoteca, Museu da Cidade de São Paulo e Instituto Figueiredo Ferraz, entre outros. Desenvolve e coordena o projeto coletivo Sistemas Ecos. Vive e trabalha em São Paulo.

www.soniaguggisberg.com 

Daniela Bousso

Doutorado em Comunicação e Semiótica e Mestrado em Artes com a tese “Metacorpos, a produção de subjetividades na arte ao longo do século XX”. Pós-Doutora pela UNESP com a tese “Metacorpos: as subjetividades militantes do Século XXI.” Curadora e crítica de artes visuais em mais de 70 exposições, entre elas: Salas Dennis Oppenheim e Tony Oursler, 24ª Bienal de São Paulo, 1998; Primeira edição do projeto Rumos Itaú Cultural, SP, 1998/1999; IIIª Bienal do Mercosul, Sala Rafael França, POA, 2000; Projeto "Rede de tensão", 50 anos da Bienal de SP e Paço das Artes, 2001; "Pipilotti Rist", Paço das Artes e MIS, 2009; "Paisagens", Museu Reina Sofia, 2008; "Nas Tramas do Tempo”, Coleção Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, 2013; “Transtemporais” Paulo Darzé, Salvador, 2016 e “Ianelli, um olhar voltado à percepção”, Galeria SIM, 2018; “Tristes Trópicos”, Mezanino 2019; “Naturezas imersivas”, Farol Santander 2021; e “Aquilo que circula emerge” Armarinhos Teixeira, MAC POA, 2021. Recebeu o prêmio APCA “Curadora revelação” em 1992 e “Melhor programação do ano” com o projeto “Ocupação” em 2004 no Paço das Artes SP; além do prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia: concepção e curadoria das sete primeiras edições (2000-2007).

Juliana Monachesi

É crítica de arte, curadora independente, jornalista especializada em artes visuais e mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, onde defendeu, em 2006, a dissertação “Quebra de padrão - Novos paradigmas para a crítica de arte no contexto da cultura digital”, sob orientação da professora doutora Giselle Beiguelman. É redatora-chefe da revista seLecT (2021-atual). Foi diretora de comunicação da Galeria Luisa Strina, São Paulo (2018-2020). Foi diretora de redação da revista de arte Harper’s Bazaar Art Brasil e editora de cultura da Harper’s Bazaar Brasil (2013-2014), editora-adjunta da revista seLecT(2011-2012) e repórter e redatora do jornal Folha de S.Paulo (1999-2010), além de ter colaborado para diversas publicações culturais, como Canal Contemporâneo, Bravo!, DASartes e L’Officiel. Como crítica de arte, integrou o grupo de crítica da Temporada de Projetos do Paço das Artes (2002-2011); manteve coluna mensal de crítica de arte, entre 2005 e 2007, na revista Bienart. Dirigiu durante três anos (2007-2009) o espaço de experimentação e.d.e.nº343. Foi curadora-adjunta do projeto Rumos Itaú Cultural Artes Visuais 2001/2003 e realizou as curadorias “Solidez efêmera” (2019), Garrido Galeria, Recife; “Atlas Abstrato”(2016), no Centro Cultural São Paulo, projeto selecionado pelo Programa de Exposições 2016; “A Abstração como Imagem”(2015), na Galeria TATO; “Poéticas do feito à mão” (2013), na OMA Galeria; “Cotidiano inventado” (2013), na Galeria Lourdina Jean Rabieh; ”Festa anticonformista”(2012), na Galeria Oscar Cruz; ”O princípio da volatilidade”(2012), na Galeria Smith; “afotodissolvida”(2004), no Sesc Pompéia; “Arquiteturas subjetivas”(2003), no Paço das Artes; ”A casa onírica”(2003), na semana de arte contemporânea de São João da Boa Vista; e “Manifestos contemporâneos”(2003), no Sesc Vila Mariana, entre outras. É formada pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, onde realizou, como trabalho de conclusão de curso, em 2000, o livro-reportagem “Sem título - Arte brasileira da década de 80 a 2000”.

 

Márcia Beatriz Granero

Artista visual, pesquisadora, produtora e idealizadora do programa VideoArtePapo que conduz no Museu da Imagem e do Som de São Paulo. Suas obras autorais já participaram de inúmeras exposições individuais e coletivas no Brasil e no mundo. Fez residência artística na Inglaterra, Espanha e Portugal. Em São Paulo, participou da Temporada de Projetos no Paço das Artes, Mostra do Programa de Exposições do CCSP e Arte atual no Instituto Tomie Ohtake. www.marciabeatrizgranero.com


Serviço

Mesa de debate
As Camadas da Arte nas instalações de Sonia Guggisberg
Com a presença da artista, das curadoras Daniela Bousso e Juliana Monachesi e mediação de Marcia Beatriz Granero
Dia 4/3, sexta, às 8h30. Retirada de ingressos gratuitos 30 minutos antes.
Teatro
Classificação: livre

Instalações
Instalação site specific Passageirxs e videoinstalação RE_educação
Em cartaz até 20/3
Trabalhos refletem sobre período da pandemia.
Área de Exposições, 1º andar
Visitação: terça a sexta, das 10h às 19h30, sábado, das 11h às 18h30 e, domingo, das 10h às 18h30

 

O que é necessário para acessar a unidade:
- Em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo, é necessário apresentar comprovante de vacinação contra covid-19 (físico ou digital) e um documento com foto

- Maiores de 12 anos devem apresentar o comprovante contendo as duas doses ou dose única da vacina

- A partir de 08/02/22, crianças de 5 a 11 anos devem apresentar o comprovante evidenciando uma dose (conforme calendário do município)

- É obrigatório o uso da máscara cobrindo boca e nariz

- Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.

Fotos
Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Sáb
04/Dez
"Abdias Nascimento, Tunga e o Museu de Arte Negra" -
Saiba mais
Sáb
22/Jan
“Modernismo. Destaques do acervo“ - Pinacoteca celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna com nova exposição
Saiba mais
Ter
25/Jan
"Abdias Nascimento: um artista panamefricano" - MASP apresenta maior mostra já vista dedicada ao artista e ativista Abdias Nascimento
Saiba mais
Sex
25/Fev
-
Saiba mais
Sex
25/Fev
Volpi popular-
Saiba mais
Ter
08/Mar
“A Beleza Sombria dos Monstros: 13 Anos da Arte de Tim Burton” - Exposição interativa de Tim Burton chega a São Paulo em maio
Saiba mais
Ter
22/Mar
Brecheret, 1922-2022 – Nos Passos da Modernidade -
Saiba mais
Sex
25/Mar
‘Espuma Delirante’ de Rafael Silveira, com curadoria de Baixo Ribeiro -
Saiba mais