Carregando... aguarde
Não-Dito-2017-01-11 - Guia das Artes
Não-Dito
Evento encerrado
Não-Dito
Quando aconteceu
Quarta, 11 Janeiro até Sexta, 24 Fevereiro
Local
Galeria de Arte do MABEU-CCBEU – Museu de Artes Brasil-Estados Unidos
Travessa Padre Eutíquio, 1309, Batista Campos
Conteúdo

A exposição Não-Dito, da artista pernambuca Ana Lira. As obras foram criadas a partir de restos de campanhas eleitorais coletados em centros urbanos brasileiros e ficarão expostas no Museu de Artes Brasil-Estados Unidos (MABEU – CCBEU) até 24 de fevereiro. A mostra, selecionada através do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2015, tem curadoria de Pablo Lafuente e produção da Proa Cultural.

Não-Dito resulta de um processo de pesquisa do projeto Voto!, no qual a artista explorou a atual crise de representação política brasileira, mapeando discursos criados por rasgos, escritos e colagens que foram deixados para trás pela população e transformados pela ação do tempo. O trabalho foi materializado em 16 peças de acrílico, seis impressos em formato de santinhos eleitorais, sete cartazes, uma lona e um projeto audiovisual, além de materiais encontrados nas ruas como panfletos, cartas abertas, adesivos e cartilhas.

O conjunto discute as relações de envolvimento e transparência nos processos de representação e o desgaste dos formatos de atuação política. Assim, busca incentivar uma cultura de participação coletiva. Paralelamente à mostra, um grupo de estudos semanal, aberto ao público, vai debater os conteúdos que nortearam a pesquisa artística e propor relações com o cenário local.

“A pesquisa exposta foi realizada no nordeste, mas a discussão proposta faz sentido em qualquer região do País”, observa Ana Lira, que desde o início do mapeamento, buscou tornar o debate universal e acessível a qualquer público. Durante o período expositivo, ela pretende ainda realizar um ciclo de intervenções artísticas nas ruas de Belém. “A proposta é que a exposição seja, ao mesmo tempo, uma plataforma de pesquisa para estudantes, artistas, pesquisadores e outros grupos interessados da cidade e uma forma de continuar desenvolvendo o próprio projeto”.

O representante da Funarte Norte/Nordeste, Naldinho Freire, explica que a chegada da mostra ao estado do Pará marca também um novo formato de atuação do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea, com a fusão das regiões Norte e Nordeste como áreas de realização. “Visitei Belém e percebi a potência artística da região. A sequência do Prêmio vai fomentar a participação de mais artistas baseados no Norte do país. A ida de Ana Lira ao Pará já proporciona trocas diversas com a comunidade artística local, com a equipe de mediação e com o público. Estamos felizes de promover essa articulação”, afirma Naldinho.

Informações adicionais
Este projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2015
Contato
Informações e agendamentos: (91) 3221-6116 ou (91)3221-6143
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Pará"
0,0Km - Museu de Arte Brasil Estados Unidos - o MABEU possui um acervo com 800 obras de arte, entre esculturas, pinturas, desenhos, fotografias, e objetos, todas catalogadas e asseguradas em uma reserva técnica - sala totalmente preparada para salvaguardar as obras das intempéries naturais.
Saiba mais
0,9Km - Museu da Medicina do Pará - Inaugurado em 1999, o Museu surgiu a partir de uma ideia do médico Carlos Bichara, então presidente da Sociedade Médico Cirúrgica do Pará. Em destaque o instrumental cirúrgico do Dr. Camilo Salgado, primeiro presidente da Sociedade e, atualmente, cultuado
Saiba mais
1,1Km - MABE- Museu de Arte de Belém -
Saiba mais
1,2Km - Museu do Estado do Pará - O acervo composto de pinturas, mobiliário, acessórios, fotografias, entre outros bens, que incluem o próprio edifício, como testemunhos de diferentes contextos, permitindo diversificadas leituras.
Saiba mais
1,3Km - Museu da Imagem e do Som do Pará - A principal preocupação era criar uma instituição compromissada com o registro da memória das pessoas que construíram/constroem a história do Estado, com vistas a que as ações e as palavras desses sujeitos históricos ficassem ad aeternum.
Saiba mais
1,3Km - Museu do Círio - O acervo contempla sua realidade histórica, cultural e artística através de aproximadamente 2.000 peças, divididas em dez coleções, que vão desde arte sacra do século XIX, arte popular em miriti, até numeroso acervo escultório de ex-votos, entre outros it
Saiba mais
1,4Km - Museu de Gemas do Pará - dealizado para levar o visitante a uma viagem pela história gemológica do Pará, o Museu de Gemas tem um acervo com mais de quatro mil peças.
Saiba mais
1,4Km - Museu do Forte do Presépio - O acervo inclui artefatos líticos e cerâmicos pré-históricos, além da cultura material proveniente das escavações no próprio sítio histórico e seu entorno, bem como artefatos e iconografias de grupos indígenas contemporâneos.
Saiba mais
1,4Km - Museu das Onze janelas - É um espaço destinado à arte contemporânea, localiza-se em Belém, sendo uma unidade integrante do Sistema Integrado de Museus e Memoriais da Secretaria de Estado de Cultura do Pará.
Saiba mais
1,4Km - Museu de Arte Sacra do Pará - O museu conta com um acervo de quase 400 peças sacras de pintura, talha, gesso, prataria e outros objetos litúrgicos, proveniente tanto do acervo jesuítico como da cúria metropolitana da cidade. Outra parte do acervo deriva da aquisição da coleção de um m
Saiba mais
2.327,2Km - Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
2.456,6Km - Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
2.462,9Km - ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais