Carregando... aguarde
“Grandes Olhos”- Guia das Artes
“Grandes Olhos”
“Grandes Olhos”
“Grandes Olhos” conta a história real dos artistas Margaret e Walter Keane, que foram muito famosos durante os anos 50 e 60.
inserido em 2020-03-16 12:51:00
Conteúdo

 

Em vez de belas paisagens, como os pintores tradicionais, os Keane apresentavam pinturas de crianças com grandes olhos, muitas vezes tristes, profundos e sombrios, que de tão diferentes, acabaram por se tornar moda na época. 

Os tempos de fama e riqueza não duraram muito e o casal terminou em uma luta judicial pra provar quem foi o criador real da marca “Grandes Olhos”. Foi Walter, a face pública dos Keane? Ou Margaret, a dona de casa que afirmava que seu marido não conseguia pintar sozinho, nem mesmo, um pôr-do-sol?

Walter e Margaret se casaram em 1955, em Honolulu, Havaí. Ambos eram divorciados e tinham filhos de casamentos anteriores. Ele estudou arte em Paris no final de 1940, enquanto ela desenhava desde criança. Walter alegava que a “inspiração” para os grandes olhos das pinturas Keane veio de seu tempo na Europa, após a Segunda Guerra Mundial, enquanto Margaret, futuramente, disse que a inspiração verdadeira vinha de seu isolamento na infância.

                                           

 

Em 1957 o trabalho dos Keanes foi na exposto ao ar livre, em uma mostra de arte na Washington Square Park, em Nova York. O mundo foi, então, apresentado a uma variedade enorme de grandes olhos curiosos por trás de uma moldura. Suas linhas suaves e matizes sonhadoras de uma tela para outra fizeram um sucesso inexplicável. Os anos 50 e 60 foram bons para as crianças de grandes olhos, e Walter se posicionou como o talento por trás da obra. Ele apresentou “seu trabalho” em galerias de San Francisco, Nova York, Chicago e New Orleans. As pinturas estavam em todos os lugares. E, segundo o The New York Times, Walter cobrava até US $ 50.000 por pintura, ganhando milhões de dólares por ano.

Grandes Olhos | Conheça a história real do novo filme de Tim Burton

Muitas obras que são parecidas com os Grandes Olhos dos Keane, hoje em dia, não parecem tão especiais. Mas nos anos 50, onde ninguém jamais tinha visto algo do tipo, era totalmente inusitado. “Acho que o Keane que tem feito é simplesmente fantástico”, Andy Warhol brincou. “Tem que ser bom. Se fosse ruim, muitas pessoas não iriam gostar.”  Adam Parfrey os chamou de “loucura”, enquanto Katherine Bispo chamou-os de “arte popular, piegas.” De um modo geral, o mundo estabelecido da arte tende a ser do contra aos Grandes Olhos. Por outro lado, os compradores continuaram a devorar tudo, desde grandes telas, até cartões postais e pôsteres. Pode-se dizer que os Grandes Olhos eram os “Romero Britto” dos anos 50. 

Grandes Olhos | Conheça a história real do novo filme de Tim Burton

 

Margaret finalmente falou. Depois de trabalhar por décadas e assistir o marido, Walter, assumir o crédito de suas obras, ela deu um passo adiante. “Por muitos anos eu permiti que meu segundo marido levasse o crédito de minhas pinturas. Mas um dia, incapaz de continuar essa enganação por mais tempo, eu deixei a ele e minha casa na Califórnia e me mudei para o Havaí.”

Grandes Olhos | Conheça a história real do novo filme de Tim Burton

“Margaret ajudou Walter mudar de carreira. De corretor de imóveis, ele foi rapidamente para as galerias de Nova York e San Francisco,” Eve M. Kahn descreve. “Ela tomava conta de suas duas filhas e pintava à noite, enquanto ele viajava e bebia muito.  Em 1965, lhe foi concedida a separação judicial de seu marido. E, em 1970, ela confessou em um programa de rádio que todos os “olhos” eram dela.

Em resposta, Walter se comparou a Rembrandt, El Greco e Michelangelo, e disse que ficou “perplexo” com as declarações de Margaret. A reação pública culminou em uma “competição” de pintura. Walter declarou que tinha uma lesão no ombro e não pintou. Margaret produziu a “Exhibit 224”, uma obra de arte pintada diante dos jurados, em 53 minutos, que venceu dramaticamente a disputa.

Grandes Olhos | Conheça a história real do novo filme de Tim Burton

Ela recebeu US$ 4 milhões em prejuízos em 1986. Na opinião da maioria das pessoas, e, certamente, aos olhos da lei, ela provou que era a verdadeira artista. Margaret, agora com seus 84 anos, se casou novamente. Continua pintando seus Grandes Olhos. Em 1992, a Galeria de Olhos Keane estava instalada e funcionando, oferecendo cartazes, placas e estampas dos Grandes Olhos, que variam de preço entre US$ 200 a US$ 15.000.

Grandes Olhos | Conheça a história real do novo filme de Tim Burton

Enquanto isso, Walter se recusou a admitir a verdade de Margaret, apesar do fato de que a opinião pública se voltou contra ele. Ele alegou ser pobre depois que perdeu na corte em 86, e morreu em 2000, aos 85 anos de idade.

Uma história extraordinária, embora seja uma produção bastante divergente das outras obras de Tim Burton, que aliás é fã do trabalho de Margaret Keane, e possui uma extensa coleção de suas obras.

Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
01/Jan
ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Dom
24/Nov
SURSUM CORDA - No dia 23 de novembro de 2019, a Capela do Morumbi, unidade vinculada ao Museu da Cidade de São Paulo e à Secretaria Municipal de Cultura, abre a instalação “Sursum corda”, de Carlos Eduardo Uchôa.
Saiba mais
Ter
26/Nov
"Pardo É Papel" - Em individual no MAR, Maxwell Alexandre manipula narrativas de modo a construir seu lugar de poder
Saiba mais
Sáb
11/Jan
'UÓHOL', DE RAFAEL BQUEER - Abrindo a agenda expositiva de 2020, o Museu de Arte do Rio apresenta ao público a partir de 11 de janeiro “UóHol”, mostra individual do paraense Rafael BQueer.
Saiba mais
Sáb
18/Jan
Rua! - O Museu de Arte do Rio abre ao público no dia 18 de janeiro, com entrada gratuita, a exposição “Rua!”.
Saiba mais
Sáb
25/Jan
ARQUIVO PETER SCHEIER - As muitas fases de Peter Scheier
Saiba mais
Sáb
25/Jan
Limiares - Governo do Estado presenteia São Paulo com novo espaço dedicado à arte contemporânea.
Saiba mais
Sáb
01/Fev
Egito Antigo: do cotidiano à eternidade - São Paulo receberá exposição gratuita sobre Antigo Egito
Saiba mais