Carregando... aguarde
Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana - MHEx/FC - Guia das Artes
Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana - MHEx/FC
abrirá em 53 minutos
Museus
Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana - MHEx/FC
Horários de funcionamento
dom
10:00
18:00
seg
ter
10:00
18:00
qua
10:00
18:00
qui
10:00
18:00
sex
10:00
18:00
sab
10:00
18:00
Local
Praça Coronel Eugênio Franco nº 1 - Posto 6
Conteúdo
O museu atua na preservação, salvaguarda e divulgação da memória histórica do Exército Brasileiro. Localizado no histórico Forte de Copacabana, construção do final do século XIX que servia ao sistema defensivo da cidade do Rio de Janeiro e de seu porto, palco de eventos que hoje fazem parte da História do Brasil como o Movimento Tenentista de 1922; o Levante dos 18 do Forte; como quando serviu de prisão para o Presidente da República deposto, Washington Luís, durante a Revolução de 1930; como local de reunião do Comando envolvido na chamada Revolução de 1964.A partir de 1987, o Forte de Copacabana passou a abrigar o Museu Histórico do Exército que além de sua missão institucional, desenvolve atividades educativas e socioculturais com apresentações de música, teatro, literatura e dança.A História do Brasil e militarAs exposições de longa duração apresentam a história do Brasil narrada a partir da história militar. A primeira aborda o descobrimento do Brasil e as invasões territoriais, com destaque para a Batalha de Guararapes, que marca o nascimento do Exército Brasileiro. Depois, o período da chegada da Corte Portuguesa, a Proclamação da Independência e da participação do Exército na Guerra da Tríplice Aliança, com destaque para o Patrono do Exército, o Marechal Luiz Alves de Lima e Silva, Duque de Caxias. Por fim, a parte dedicada ao Marechal Deodoro da Fonseca, o proclamador da República.O segundo circuito expositivo aborda o tema da atuação do Exército no período Republicano como na primeira Assembleia Constituinte, na Revolta da Armada, na Guerra de Canudos, abordando a modernização do Exército Brasileiro, a contribuição do Marechal Rondon para a integração do território nacional e a participação da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial. Por dentro da ForteO visitante também pode conhecer a Fortificação, projeto único na América do Sul, em forma de casamata na qual era possível permanecer durante longo período sem auxílio externo.Nas paredes de doze metros de espessura, voltadas ao mar, ficam os canhões alemães Krupp, assentados em cúpulas encouraçadas e giratórias.No interior da casamata ficam as câmaras de tiro, o paiol de munição, o alojamento para oficiais e praças, o oratório, a oficina, o telégrafo, o observatório, o almoxarifado, a cisterna de água, a cozinha, o depósito de viveres, paiol de munição, banheiros e enfermaria. A antiga usina a diesel, além de servir para a iluminação, ventilação e operação das peças de artilharia, fornecia energia elétrica para o bairro de Copacabana.Espaço Físico: prédio, território e entornoA construção do forte iniciou-se no dia 5 de 1908, quando foi lançada a pedra fundamental, estando presentes na cerimônia o então presidente da República,Affonso Penna e o Marechal Hermes da Fonseca.O Major Luiz Eugênio Franco Filho, adjunto da Direção de Engenharia, foi o responsável pela obra da fortificação.Com paredes externas de 12 metros de espessura, armada com canhões alemães Krupp, no dia 28 de setembro de 1914, com a presença do presidente da República da época, Marechal Hermes da Fonseca,foi inaugurado o Forte de Copacabana, um projeto único na América do Sul, um forte em forma de casamata, possuindo câmaras de tiro, cozinha, depósito de viveres, paiol de munição, alojamento para oficiais e praças, oratório, oficina, telégrafo, observatórios, almoxarifado, cisterna de água, banheiros, enfermaria e uma usina a diesel com dois grupos de geradores, fabricada em Berlim.A partir de 1987 são realizadas obras na estrutura arquitetônica para a recuperação do antigo forte e adequação dos espaços para a instalação do museu.Instituição: trajetória e natureza jurídicaA trajetória do Museu Histórico do Exercito tem a sua origem no final do século XVIII, quando ocorreu a primeira tentativa de reunir um acervo relacionado à história militar no Brasil, na Casa de Armas do Morro da Conceição, localizada na Fortaleza da Conceição, entre os anos de 1763 e 1767. Com o fechamento desse espaço o material considerado acervo, foi transferido para Casa do Trem (prédio que atualmente faz parte do complexo arquitetônico pertencente ao Museu Histórico Nacional).No dia 19 de dezembro de 1865, o ministro da Guerra Dr Ângelo Muniz da Silva Ferraz, o Barão de Uruguaiana, mandou baixar uma instrução que determinavaa criação de um museu no Arsenal Militar da Côrte.Em 1869, é criado o Museu Militar.No ano de 1902, o acervo é encaixotado e recolhido numa sala do Quartel general, no Centro. Em 1912 o acervo é transferido para o Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro, na ponta do Caju.No dia 07 de junho de 1924, o Museu Militar é oficialmente extinto, ficando uma parte do acervo sob a guarda do Museu Histórico Nacional, que foi criado em 1922,e que passaria a ser responsável pelo acervo do antigo Museu Militar, no entanto, parte desse acervo permanece no Quartel General.O Museu Militar do Exército é criado através da portaria de nº58, no dia 31 de janeiro de 1953.O Museu ocupava provisoriamente uma sala do antigo prédio do Estabelecimento de Material da Intendência, em São Cristovão e no dia 18 de março de 1954, é transferido para o 3° andar do Palácio da Guerra, na rua Teófilo Ottoni. Permaneceu em funcionamento até 17 de setembro de 1956, quando novamente foi transferido, dessa vez para Resende, interior do Rio de Janeiro, instalado dentro da Academia Militar das Agulhas Negras – AMAN.O Ministro da Guerra, General Arthur Costa e Silva, em 1964, determina a organização do museu do Exército na cidade do Rio de Janeiro.Em 1966, o agora intitulado Museu do Exército, passa a funcionar nas dependências da Casa Histórica de Deodoro, na praça da República, com o acervo oriundo da AMAN e também do Museu de Medicina Militar. O Museu do Exército recebeu outro imóvel, a Casa Histórica de Osório, na rua do Riachuelo.O Museu funcionou por duas décadas nas casas históricas. Através da portaria nº 061, de 19 de dezembro de 1986, o Ministro do Exército General Leônidas Pires Gonçalves ordenava a criação do Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana. Em 1987 é iniciada a transformação de uma Unidade Operacional num museu. Em 1992 o Forte é aberto a visitação pública.Em 1996 inaugura-se o Salão Colônia Império, que trata da participação do Exército na formação da nacionalidade.Em 1998, é aberto o Salão República.Posteriormente é organizado um Gabinete de Curiosidades. E em 2008 é montada a sala dos Presidentes Militares.AcervoA coleção compreende peças de mobiliário, armamento, indumentária, louças brasonadas, condecorações, pinturas, entre outros itens. O acervo é oriundo do antigo Museu Militar do Exército, Museu de Medicina Militar e adquiridas através de doações. Artefatos que estão associados à memória do Exército Brasileiro, que remetem a fatos e personagens históricos.Dentre a coleção, destacam-se pedaços da bandeira do Brasil, rasgada e dividida entre os últimos participantes resistentes da Revolta do Forte de Copacabana. No museu encontra-se exposta uma vitrine que retrata esse acontecimento, mais conhecido como Revolta dos 18 do Forte ou Movimento Tenentista.Fazem parte do acervo objetos que pertenceram ao patrono do exército, Marechal Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias; ao Marechal Deodoro da Fonseca, o proclamador da República; ao desbravador Marechal Rondon, entre outros.Há também uma vitrine dedicada a participação da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial.
Contato
Telefone: (21) 2287-3781
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Rio de Janeiro"
0,3Km - Canvas Galeria de Arte - Galeria de Arte, Espaço para Exposições e para a Realização de Leilões de Arte
Saiba mais
0,3Km - Galeria Inox - Galeria de Arte Contemporânea localizada em Copacabana
Saiba mais
0,3Km - Espaço Eliana Benchimol - Há 25 anos no circuito de arte, o espaço de Eliana Benchimol se dedica a artistas concretos e cinéticos.
Saiba mais
0,3Km - Tramas Arte Contemporânea - Fundada em 2009, no bairro de Copacabana
Saiba mais
1,3Km - AMARELONEGRO ARTE CONTEMPORÂNEA - O artista curitibano Juan Parada apresenta na exposição “Teto Verde” uma grande instalação. A obra, que tem o formato de uma casa, está disposta de cabeça para baixo. Destaque para o teto verde, no qual o a terra está por cima e as plantas crescem para ba
Saiba mais
1,3Km - Casa de Cultura Laura Alvim - A Casa de Cultura Laura Alvim é um espaço dedicado à arte e a cultura, doada à cidade por sua idealizadora, Laura Alvim que investiu todos seus bens na construção desse sonho
Saiba mais
1,7Km - Fundação Eva Klabin - Anfitriã requintada, Eva recebia amigos e convidados em pequenos grupos para compartilhar seu acervo.
Saiba mais
1,8Km - Galeria Patricia Costa - Ao longo dos anos de carreira de Patricia Costa foram mais de 100 exposições em diversos estados, além de ter trabalhado com mais de 50 artistas, incluindo-se nesse rol os artistas mais famosos da nossa atualidade.
Saiba mais
1,8Km - Galeria Athena - Dirigida por Filipe eEduardo Masini, a galeria Athena foi fundada no Rio de Janeiro, em 2011, com o objetivo de apresentar artistas brasileiros e internacionais em um contexto contemporâneo que aborde as preocupações e tendências da cena brasileira.
Saiba mais
1,8Km - Colecionador Escritório de Arte -
Saiba mais
10,1Km - Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
214,4Km - Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
357,9Km - ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais