Carregando... aguarde
Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras - Guia das Artes
Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras
Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras
inserido em 2022-05-05 18:36:03
Conteúdo

 

Pela primeira, os famosos Leões de Ouro, principais premiações da Bienal de Veneza, foram entregues para duas mulheres negras, Simone Leigh e Sonia Boyce.

Simone Leigh foi agraciada por sua participação na mostra principal ‘The Milk of Dreams’, com curadoria de Cecilia Alemani. Sonia Boyce, no que lhe concerne, venceu o prêmio por sua participação no pavilhão nacional britânico.

Simone Leigh representou o pavilhão dos Estados Unidos com a escultura de 16 pés de altura ‘Brick House (2019)’. Ela havia aparecido anteriormente no parque High Line de Nova York e representa uma mulher negra sem olhos que parece combinar com formas arquitetônicas.

Segundo o júri, seu Leão de Ouro foi conquistado pela “escultura monumental rigorosamente pesquisada, realizada virtuosamente e poderosamente persuasiva”.

Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras

Brick House (2019) de Simone Leigh

Sonia Boyce ganhou por seu Pavilhão Britânico, com curadoria de Emma Ridgway. Através de vídeos, esculturas e exibições de material de arquivo, seu trabalho se focou em artistas negros, principalmente mulheres importantes na história musical da Grã-Bretanha que não obtiveram o devido reconhecimento. 

“Sonia Boyce propõe, consequentemente, outra leitura das histórias através do sônico”, disse o júri através de comunicado.

Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras

Sonia Boyce com o prêmio Leão de Ouro

Pela primeira vez, as duas principais premiações da Bienal de Veneza foram vencidas por duas mulheres negras

Sonia Boyce – Foto : Alex Greenberger/ARTnews

O Leão de Prata, dado a um “jovem artista promissor” no show principal, foi para Ali Cherri. Menções especiais para a exposição de Alemani também foram concedidas a Shuvinai Ashoona e Lynn Hershman Leeson.

 

Fonte: Crio.Art

Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Sáb
04/Dez
"Abdias Nascimento, Tunga e o Museu de Arte Negra" -
Saiba mais
Sáb
22/Jan
“Modernismo. Destaques do acervo“ - Pinacoteca celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna com nova exposição
Saiba mais
Ter
25/Jan
"Abdias Nascimento: um artista panamefricano" - MASP apresenta maior mostra já vista dedicada ao artista e ativista Abdias Nascimento
Saiba mais
Sex
25/Fev
-
Saiba mais
Sex
25/Fev
Volpi popular-
Saiba mais
Ter
08/Mar
“A Beleza Sombria dos Monstros: 13 Anos da Arte de Tim Burton” - Exposição interativa de Tim Burton chega a São Paulo em maio
Saiba mais
Ter
22/Mar
Brecheret, 1922-2022 – Nos Passos da Modernidade -
Saiba mais
Sex
25/Mar
‘Espuma Delirante’ de Rafael Silveira, com curadoria de Baixo Ribeiro -
Saiba mais