Carregando... aguarde
Artistas plásticos reconhecidos nacionalmente expõem telas inéditas em Belém - Guia das Artes
Artistas plásticos reconhecidos nacionalmente expõem telas inéditas em Belém
Artistas plásticos reconhecidos nacionalmente expõem telas inéditas em Belém
Público pode visitar a mostra até o dia 13 de julho, no Espaço Sierra. Emanuel Franco, Jorge Eiró, Geraldo Teixeira, Paulo Andrade e Ruma de Albuquerque trazem produções inéditas e técnicas variadas de composições.
inserido em 2018-04-17 20:08:06
Conteúdo

As telas de cinco artistas plásticos reconhecidos nacionalmente estão reunidas na exposição "Agora", no Espaço Sierra, em Belém, a partir deste fim de semana. Emanuel Franco, Jorge Eiró, Geraldo Teixeira, Paulo Andrade e Ruma de Albuquerque trazem produções inéditas e técnicas variadas de composições. As obras são apresentadas em conjunto com os elementos que compõem os diversos ambientes, em um projeto assinado pela arquiteta Ana Paula Rocha. A mostra fica aberta ao público até o dia 13 de julho.

Em alusão às praças gregas que serviam de ponto de reuniões populares, decoradas com obras de arte, a exposição reúne cinco vertentes artísticas de importantes nomes das artes plásticas no Pará. As narrativas visuais de Jorge Eiró, por exemplo, operam com multifacetadas referências estéticas vindas da arquitetura, design, literatura, cinema, música e da cultura pop, que compõem o que ele chama de suas "arquitexturas do afeto".

Já Emanuel Franco traz à mostra as telas da série inédita "Animais na pista", parte integrante da pesquisa realizada sobre estradas, que ele iniciou na década de 90. As rodovias, assim como os rios, são os temas de interesse de Emanuel. Em "Animais na pista" - última da sequência das séries "Trajetos da poeira" e "Trajetos dos padroeiros" - ele faz a releitura de animais de diferentes espécies em composições expressas na técnica em acrílica sobre tela com o emprego de lonas surradas em dimensões variadas.

O processo criativo de Emanuel vem da observação das cenas do cotidiano das estradas em diferentes excursões. "A minha pesquisa começou na convivência com os caminhoneiros e na frequência em restaurantes de beira de estrada, na observação das igrejinhas e dos moradores. Consegui acumular elementos que foram entrando na obra. Essa realidade me chama muito a atenção", explica.

As obras de Geraldo Teixeira trazem referências da herança colonial barroca portuguesa, muito presente em Belém do Pará. O trabalho dele explora a iconografia dos azulejos e mosaicos mouro-lusitanos, criando filigranas de texturas e cores. No domínio da técnica, Geraldo move-se na fluidez da cor, da plasticidade e da arqueologia de uma paisagem gravada no imaginário regional, transportada para a tela em fragmentos. "Resgato a visualidade que nós tínhamos e estamos perdendo, a tradição que herdamos da Europa e que Belém tinha muito, que são os desenhos dos azulejos e ornamentação que existia nas fachadas dos casarões portugueses, dos palácios e dos palacetes. Você vai se acostumando com tudo e até que se acostuma com as perdas", reflete Geraldo, que apresenta cinco telas grandes em desenhos corais.

A temática da produção artística de Paulo Andrade vem do universo dos rios, especificamente da arquitetura naval ribeirinha, representada pelas embarcações regionais e elementos afins, como trapiches e portos. "Faço uma proposta pop com víeis contemporâneo", resume. Paulo tem um olhar apurado sobre as românticas embarcações, fazendo das pinturas verdadeiros manifestos à dura realidade do povo ribeirinho e dos pescadores. “Não sou um ribeirinho típico, mas me sensibilizo e sou solidário à luta cotidiana deles, que são alegres porque isso faz parte da cultura do nosso povo. Tenho o direito de fazer o meu protesto", resume Paulo.

 
Ruma de Albuquerque também mergulha no universo da visualidade regional transportando para a obra dele os componentes da identidade peculiar da região, com referências para os elementos da arquitetura histórica de Belém e das embarcações, texturas, linhas e cores. Ele apresenta seis telas na exposição. "São telas inéditas de acrílica sobre tela, processo de transfer, inspiradas nos barcos da região, principalmente nas cores laranja, azul céu e branco, que são as cores tradicionalmente mais usadas nas embarcações. Eu procuro reproduzir a ação do tempo na madeira das embarcações, como ranhuras e tinta descascada, fruto de pesquisa. Essa é a opção de vida do nosso povo, da nossa cultura que vai se sedimentando naquelas cores todas ali", diz.
 
 
Serviço: Exposição ‘Agora’, no Espaço Sierra, em Belém. As visitas são gratuitas e abertas ao público de segunda a sexta-feira, de 9h às 19h, e aos sábados, de 9h às 13h. A exposição vai até o dia 13 de julho, na Sierra Belém, localizada na Travessa Rui Barbosa, 1820, entre Mundurucus e Gentil Bittencourt.
 
 
Fonte: g1
Fotos
Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
01/Jan
ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais
Ter
07/Jan
GALERIA TÁTIL- A Pinacoteca do Estado apresenta exposição com 12 esculturas táteis, em bronze, que fazem parte do acervo do museu. A seleção das obras foi realizada considerando a indicação do público com deficiências visuais que participou de visitas orientadas ao acer
Saiba mais
Seg
07/Jul
Galeria Tatil na Pinacoteca de Sâo Paulo - A Pinacoteca do Estado apresenta exposição com 12 esculturas táteis, em bronze, que fazem parte do acervo do museu
Saiba mais
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Sáb
22/Out
Galeria José e Paulina Nemirovsky - Arte Moderna - A mostra é uma reorganização e ampliação da exposição sobre o Modernismo.
Saiba mais
Dom
27/Ago
Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Vanguarda brasileira dos anos 1960 - Coleção Roger Wright - A mostra de longa duração celebra o comodato de 178 obras estabelecido em março de 2015 entre a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a Pinacoteca e a Associação Cultural Goivos, responsável pela Coleção Roger Wright.
Saiba mais
Dom
22/Out
Galeria José e Paulina Nemirovsky - Arte moderna - Essa é uma exposição única e especial, que percorre grande parte do cenário histórico-cultural brasileiro do século XX. Sem contar que ampliamos de 49 para 110 obras essa mostra, todas emblemáticas e de reconhecimento internacional. Estamos muito satisfei
Saiba mais
Seg
25/Mar
Estética de uma amizade - Alfredo Volpi e Bruno Giorgi - Estreia a mostra Estética da Amizade – Alfredo Volpi e Bruno Giorgi na Pinakotheke SP!
Saiba mais
Sáb
30/Mar
DAS TRIPAS CORAÇÃO: EXPOSIÇÃO UNE ARTE E INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NO RIO - Artista visual Katia Wille cria experiências com IA em projeto de Arte inédito com a Microsoft em sua nova individual na Galeria do Lago, Museu da República
Saiba mais