Carregando... aguarde
Juarez Machado vida - Guia das Artes
Juarez Machado
Informações
Nome:
Juarez Machado
Nasceu:
Joinville - SC - Brasil (16/03/1941)
Sobre o artista


Biografia

Juarez Machado (1941) é um pintor, escultor, desenhista, caricaturista, ilustrador e cartunista, considerado um dos mais brilhantes artistas brasileiros.

Juarez Machado (1941) nasceu em Joinville, Santa Catarina, no dia 16 de março de 1941. Filho de um artista, colecionador e caixeiro viajante, passou a maior parte de sua infância ao lado de sua mãe, também artista, e de seu irmão. Começou a desenhar ainda muito pequeno, e também gostava de fazer “esculturas” com barro. Com 14 anos começou a trabalhar em uma gráfica no setor de produção de rótulos de remédios, embalagens e cartazes para laboratório.

Com 20 anos mudou-se para Curitiba. Entre 1961 e 1965 estudou na Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Em 1964 realizou sua primeira mostra individual em Curitiba. Em 1966 foi morar no Rio de Janeiro, onde viveu durante 20 anos e teve intensa participação no movimento artístico da cidade. Foi chargista dos principais jornais do país. Através de uma arte que retrata sua típica irreverência e bom humor, logo se projetou no cenário nacional e internacional.

Em 1973 o artista teve um quadro de humor e arte na televisão nos primeiros anos do programa Fantástico da TV Globo, onde fazia vinhetas animadas, com cenários projetados pelo artista, em que atuava como mímico ou “desenhista do gesto” como ele gostava de dizer. Ele interagia com seus próprios desenhos e se apresentava com o rosto pintado de branco e uma roupa que misturava cenário e boneco.

Em 2015, para comemorar um ano da existência do Instituto Internacional Juarez Machado, Juarez realizou uma exposição em Joinville onde reuniu 200 peças para a mostra “Juarez Machado na Hora do Recreio”. O artista, que é reconhecido pelo leve surrealismo e por explorar suas obras como críticas sociais irreverentes, reuniu na exposição, objetos, esculturas, desenhos, fotografias, além das pinturas com as figuras femininas, quase sempre presentes em sua obra. “Eu trabalho muito com o deboche, o humor é uma forma crítica que provoca e diverte, resolvi fazer uma exposição para me divertir”, disse o artista.

 http://institutojuarezmachado.com.br/

Cronologia

Exposições Individuais


1964 - Curitiba PR - Individual, na Galeria Cocaco
1970 - Curitiba PR - Individual, na Galeria Cocaco
1971 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1972 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Arte Aplicada
1979 - Curitiba PR - Individual, no Museu Guido Viaro
1980 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Arte Aplicada
1981 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Zoma Gallery
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1982 - Premontrés (França) - Individual, no Centro Cultural
1983 - Strasbourg (França) - Individual, na Galerie du Sagittaire
1986 - São Paulo SP - Individual, na Ranulpho Galeria de Arte
1987 - Paris (França) - Individual, na Galerie Debret
1987 - Curitiba PR - Individual, na Simões de Assis Galeria de Arte
1988 - São Paulo SP - Juarez Machado no seu Atelier de Paris, na Galeria Ranulpho
1988 - São Paulo SP - Individual, na Ranulpho Galeria de Arte
1988 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria Latina
1989 - Joinville SC - Viagem aos Castelos de Bordeaux, no Museu de Arte de Joinville
1989 - Florianópolis SC - Viagem aos Castelos de Bordeaux, no Masc
1989 - Curitiba PR - Viagem aos Castelos de Bordeaux, na Simões de Assis Galeria de Arte
1989 - São Paulo SP - Viagem aos Castelos de Bordeaux, no Espaço D'Artefacto
1990 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Alfa-Mixta
1991 - Paris (França) - Individual, na Galerie L'Entrée des Artistes
1991 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria Latina
1991 - Roma (Itália) - Individual, na Galeria Cândido Portinari
1991 - Paris (França) - Individual, na Galeria Inter Art
1992 - Rio de Janeiro RJ - Juarez Machado - Copacabana 100 anos, no Rio Design Center
1998 - Curitiba PR - Juarez Machado - Ilha de Santa Catarina, na Simões de Assis Galeria de Arte
1999Galerie Passe du Temps – SuíçaGaleria Alice Mogabgab – Beirute – LíbanoWilson Gallery – Boston – Estados Unidos da AméricaGalerie Anne Apesteguy – Deauville – França
2000“Sculptures” – Galerie Akka – Paris – França
2002“Juarez Machado, Le Libertin” – Galerie Akka – Paris – França“Juarez Machado, Le Libertin” – Galerie du Minotaure – Paris – França
2003Long séjours à Venise, “Venise” – Simões de Assis Galeria de Arte – BrasilGalerie Au temps qui passe – Genolier – SuiçaConfraria das Artes – Simões de Assis Galeria de Arte – Florianópolis – Brasil
2004“Venise” – Galerie Akka - Valmay – Paris – FrançaArt Seiller Galerie – Saint-Paul de Vence – FrançaHubert Gallery – Nova York – Estados Unidos da América
2005Rollebeek Gallery Contemporary Art – Bruxelas – Bélgica“Vingtans de Brésilien France” – Galerie Valmay – Paris – FrançaL’annéeduBrésil” White Elephant Art Gallery – Paris – França“Jardin Secret” – GalerieValmay – Paris – FrançaArt Seiller Galerie – Saint-Paul de Vence – França
2006Rollebeek Gallery Contemporary Art – Bruxelas – Bélgica“Croisières” – Galerie Valmay – Paris – França
2007“Diário de Bordo” – Simões de Assis Galeria de Arte – Curitiba – Brasil
2008“Parfum, Dessins & Peintures” – Galerie Valmay – Paris – França
2009“Chateaux Bordeaux” – Simões de Assis Galeria de Arte – Curitiba – Brasil“Jazz-Danse” – Galerie Valmay – Paris – França“Tango” - Galeria Alice Mogabgab – Beirute – Líbano
2011"Soixante-dix" - Galerie Valmay – Paris – França
2012"Soixante-dix" - Museu de Arte de Santa Catarina – Florianópolis - Brasil
2013"Soixante-dix" - Museu de Arte de Joinville – Joinville – BrasilGalerie AKKA - Cap d’Agde – França
2014"Rio de outrora Rio de Agora" – Maurício Pontual Galeria de Arte – Rio de Janeiro – Brasil"A Bicicleta na vida e obra de Juarez Machado” – Instituto Internacional Juarez Machado –Joinville – Brasil
2015"Soixante-dix" – Caixa Cultural Fortaleza – Fortaleza – Brasil"Soixante-dix" – Caixa Cultural Brasília – Brasília – Brasil"Soixante-dix" – Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli – Porto Alegre – Brasil“Um Passeio pelo Mundo de Juarez Machado” – Galeria Dom Quixote – Rio de Janeiro – Brasil“Juarez Machado na Hora do Recreio” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville –Brasil“A bicicleta na vida e obra de Juarez” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil
2016“Pentimento” – Galerie Rauschfeld – Paris – França “Juarez Machado em Rótulos” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville - Brasil
2017“Mes deux amours” – Galerie Rauchfeld – Paris – França
2018“Estive e estou Curitiba” – Museu Guido Viaro – Curitiba – Brasil“Dos 11 aos 77” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil
2019“Paisagens” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil
2020“A figura em movimento – Serigrafias” – Galeria d'Arte Ortopóvoa – Póvoa de Varzim – Portugal“Juarez Machado” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil

Exposições Coletivas


1961 - Curitiba PR - 13º Salão da Primavera - menção honrosa
1962 - Curitiba PR - 14º Salão da Primavera - medalha de bronze
1963 - Curitiba PR - 15º Salão da Primavera - medalha de prata
1963 - Curitiba PR - 20º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - menção honrosa
1963 - Porto Alegre RS - Salão Cidade de Porto Alegre - 1º prêmio
1964 - Curitiba PR - 16º Salão da Primavera - medalha de ouro
1964 - Curitiba PR - 21º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1965 - Curitiba PR - 22º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição
1966 - Curitiba PR - 23º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1978 - São Paulo SP - 1ª Mostra do Móvel e do Objeto Inusitado, no Paço das Artes
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1984 - Curitiba PR - Três Visionários, na Simões de Assis Galeria de Arte
1984 - Curitiba PR - Simões de Assis Galeria de Arte: mostra inaugural, na Simões de Assis Galeria de Arte
1984 - Rio de Janeiro RJ - Pintura Brasileira Atuante, no Espaço Petrobras
1985 - São Paulo SP - As Mães e a Flor na Visão de 33 Pintores, na Ranulpho Galeria de Arte
1986 - Curitiba PR - Tradição/Contradição, no MAC/PR
1987 - Curitiba PR - Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no MAC/PR
1988 - Paris (França) - Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou
1989 - Bruxelas (Bélgica) - Pinturas e Esculturas, na Sidney H. Root Art Gallery
1989 - São Paulo SP - As Mesas, na Ranulpho Galeria de Arte
1989 - São Paulo SP - Trinta e Três Maneiras de Ver o Mundo, na Ranulpho Galeria de Arte
1990 - Joinville SC - Retrospectvia, no MAC/Joinville
1990 - São Paulo SP - Frutas, Flores e Cores, na Ranulpho Galeria de Arte
1990 - São Paulo SP - Gatos Pintados, na Ranulpho Galeria de Arte
1991 - Curitiba PR - Museu Municipal de Arte: acervo, no Museu Municipal de Arte
1991 - São Paulo SP - A Música na Pintura, na Ranulpho Galeria de Arte
1996 - Porto Alegre RS - Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS
1996 - São Paulo SP - Mostra do Acervo, na Sudameris Galeria
1997 - Curitiba PR - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97, na MAP
1997 - Curitiba PR - Casa Cor Sul, na Simões de Assis Galeria de Arte
1998 - Curitiba PR - Arte Paranaense: movimento de renovação, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
1998 - São Paulo SP - 5º Salão de Arte e Antiguidades, no Clube Paineiras do Morumby
1999 - Curitiba PR - Destaques da Pintura Brasileira, na Simões de Assis Galeria de Arte
2001 - São Paulo SP - 8º Salão de Arte e Antiguidades, na A Hebraica
2003 - Rio de Janeiro RJ - Projeto Brazilianart, na Almacén Galeria de Arte
2005 - Curitiba PR - 10 Pintores Brasileiros, na Simões de Assis Galeria de Arte
2005 - Rio de Janeiro RJ - Obras-primas da Arte Brasileira, no Centro de Exposições do Rio Design Barra
2006XIII Salon Art et Antiquité – São Paulo – Brasil
2007Salão de Arte de São Paulo – São Paulo – BrasilGalerie Valmay – Paris – FrançaSotheby’s – Leilão de Arte Latino-Americana – New York – Estados Unidos da América
2013Ranulpho Galeria de Arte – Recife – BrasilArtRio – Mauricio Pontual Galeria de Arte – Rio de Janeiro – Brasil
2014Ranulpho Galeria de Arte – Recife – BrasilArt Rio - Mauricio Pontual Galeria de Arte – Brasil
2015“Objetos de desejo” – Museu Nacional de Belas artes – Rio de Janeiro – Brasil2016Pôsteres Rio
2016 – Museu do Amanhã – Rio de Janeiro – Brasil“Juarez e os Amigos de Curitiba” – Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil 


PRÊMIOS

1961

2° prêmio de Pintura na Mostra de Jovens Talentos – Curitiba – Brasil

Menção Honrosa no 13° Salão da Primavera – Curitiba – Brasil

1962

1° prêmio de desenho e escultura exposição de jovens talentos – Curitiba – Brasil

Melhor Escultor do Paraná no 19° Salão do Paraná – Curitiba – Brasil

Medalha de Prata no 3° Salão de Curitiba – Curitiba – Brasil

Medalha de Bronze na 14° Exposição de Curitiba – – Curitiba –Brasil

1963

Medalha de Prata no 15° Salão de Primavera – Curitiba – Brasil

Menção Honrosa no 20° Salão do Paraná – Curitiba – Brasil

1° Prêmio no Salão da Cidade de Porto Alegre – Porto Alegre – Brasil

1964

Medalha de Ouro no 16° Salão da Primavera – Curitiba – Brasil

1965

Prêmio de Aquisição do 22° Salão de Curitiba – Curitiba – Brasil

1969

Prêmio Internacional na V Bienal de Arte de Humor – Itália

1971

Prêmio de Decoração para a Televisão – Rio de Janeiro – Brasil

1974

Prêmio de Decoração para a Televisão – Rio de Janeiro – Brasil 

1977

Prêmio “Barriga Verde” – Artes Plásticas de Santa Catarina – Brasil

Prêmio Internacional “Nakamori” – Melhor Livro Infantil – Japão

1980

Prêmio Abril – Melhor Humor em Artes Gráficas – Brasil

1981

Prêmio Especial Bloch Editora – Rio de Janeiro – Brasil

1982

Título de Cidadão Honorário da Cidade de Joinville – Brasil

1990

Recebeu do Exmo° Senhor Presidente da República do Brasil a Ordem de Mérito Rio Branco –

Brasília – Brasil

Medalha de Honra da Cidade de Champs-sur-Marne – Champs-sur-Marne – França

Grau Honroso da Cidade de Curitiba – Curitiba – Brasil

1998

Recebeu o título de “Manézinho da Ilha” – Florianópolis – Brasil

Ordem de Mérito “Anita Garibaldi” – Florianópolis – Brasil

1999

Prêmio – “Amigo da Comunidade” – Brasil 2000

“Vinte Personalidades do Séc. XX”

“Artistas do Séc. XX” – Sindicato da Imprensa– Brasil

Mural 120m² para a Escola de Balé e Teatro Bolshoi no Brasil – Joinville – Brasil

2000

O diretor Jean-Pierre Genet foi inspirado pelas cores de Juarez Machado para gravar o filme "O

Fabuloso Destino de Amelie Poulain" – França

2001

Título “Doutor Honoris Causa” – Universidade da Região de Joinville – Joinville – Brasil

Inauguração do Teatro Juarez Machado – Joinville – Brasil

“Limite e Emoções” – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – Rio de Janeiro – Brasil

2004

Cidadão Honorário de Florianópolis – Florianópolis – Brasil

2005

Medalha de Mérito Cultural “Cruz e Sousa” – Florianópolis – Brasil

Destaque Cultural Catarinense – Blumenau – Brasil

2013

Paraninfo dos Formandos de Dança Contemporânea de 2013 – Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

– Joinville – Brasil

2014

Inauguração do Instituto Internacional Juarez Machado – Joinville – Brasil

2015

Carnaval – Tema Samba-enredo da escola Dragões do Samba – Joinville – Brasil

Recebe a medalha do mérito Princesa Dona Francisca – Joinville – Brasil

Patrono 77ª Festa das Flores – Joinville – Brasil

2016

Patrono 13ª Feira do Livro de Joinville – Joinville – Brasil

Prêmio Viver Santa Catarina – Grupo RBS – Florianópolis – Brasil

2017 

Homenagem na Noite de Gala do 35º Festival de Dança de Joinville – Joinville – Brasil

2019

Prêmio Juarez Machado de Turismo – Joinville e Região Convention & Visitors Bureau – Joinville

– Brasil


LIVROS PUBLICADOS

1970

“Um Senso Humorista Insano”

1976

“O Segredo da Vida” Bloch Editora – Brasil

“Ida e Volta” – Editora Sthroedel (Alemanha), Flammarion-Père Castor (França), Delfos Elsevier

(Holanda), Emme Edizion (Itália), Editora Agir (Brasil)

1977

“Manhã de Domingo” – Editora Primor – Brasil

1984

“Seis Tendências” – Editora Vesper – Rio de Janeiro – Brasil

“Nonsense” – Editora Vesper – Rio de Janeiro – Brasil 2001

“Emoções” – Editora Agir – Brasil

“Limite” – Editora Agir – Brasil

2002

“Mistério da página 19” – Editora Agir – Brasil

2016

“Domingo de Manhã” – Editora Miguilim – Brasil

“Saída” – Editora Miguilim – Brasil 


LIVROS DE ARTE PUBLICADOS

1991

“15 Pintores Contemporâneos Brasileiros” – Spala Editores Ltda –Brasil

“Imagens do Comércio na Arte” – Jacob Klintowitz – SESC – Brasil

“Juarez Machado” – Monographie

Editions L’Entrée des Artistes – Barbizon – França

1992

“Copacabana 100 anos” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil

1993

“Homenagem a Curitiba” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil

1995

“Atelier de Artista” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil

1998

“Ilha de Santa Catarina” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil

“Caderno de Esboços” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil

“La Fête Continue” – Editions Akka – França

2000

“Sculptures” – Editions Akka – França

Brazilian Art Book – G. & A. Editorial – Brasil

2002

Le Libertin – Editions Akka –França

2003

“Veneza” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Brasil 

2004

“Venise” – Editions Akka – França

2005

“30 Pintores Catarinenses” – Tempo Editorial – Brasil

2006

“Croisières” – GalerieValmay – França

2007

“Diário de Bordo” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Curitiba – Brasil

2008

“Le Parfum” – Galerie Valmay – França

2009

“Chateau Bordeaux” – Edições Simões de Assis Galeria de Arte – Curitiba – Brasil

2010

“Jazz - Danse” – GalerieValmay – França

"Soixante-Dix” – Galerie Valmay - França

2015

“Colorir Joinville” – Instituto Internacional Juarez Machado – Brasil

2016

“Juarez e os amigos de Curitiba” – Instituto Internacional Juarez Machado – Brasil

2020

“A figura em movimento” – Galeria Ortopóvoa – Portugal


OBRAS EM MUSEUS

Museu Nacional de Belas Artes – Rio de Janeiro – Brasil

Museu de Arte do Rio Grande do Sul – Porto Alegre – Brasil

Museu de Arte de Santa Catarina – Florianópolis – Brasil

Museu de Arte de Joinville – Joinville – Brasil

Museu de Arte Contemporânea do Paraná – Curitiba – Brasil

Palácio Iguaçu – Curitiba – Brasil

Palácio Dezenove de Dezembro – Curitiba – Brasil

Museu de Arte Contemporânea de Londrina – Londrina – Brasil

The Ralli Museums – Caesarea – Israel

Marbella – Espanha

Punta del'Este – Uruguai

Santiago de Chile – Chile

Museu Oscar Niemeyer – Curitiba – Brasil

MURAIS E ESCULTURAS MONUMENTAIS

Mural au Grate-Ciel– “Juarez Machado” – Curitiba – Brasil

Mural Centreventos Cau Hansen (Escola de Balé e Teatro Bolshoi do Brasil) – Joinville –

Brasil

Mural e Escultura para o Teatro Juarez Machado – Joinville – Brasil

Mural au Grate-Ciel– Joinville – Brasil

Mural au Grate-Ciel– “Juarez Machado Loft” – Florianópolis – Brasil

Consulado do Brasil em Los Angeles – Estados Unidos da América

Embaixada do Brasil na França – Paris

Monumento Escultura – “500 anos da cidade de São Francisco do Sul” – São Francisco

do Sul – Brasil

Artista Honorário no IV Simpósio Internacional de Escultura – Brusque – Brasil 

Outras imagens
Colabore conosco
Você tem informações sobre este artista ou acredita que algum dos tópicos do conteúdo está errado?
clique aqui e colabore conosco enviando sua sugestão, correção ou comentários.
Nome
Email
Mensagem
Enviar
Peças sendo leiloadas, compre agora
iArremate leilões
26 de Outubro às 20:00

Juarez Machado, Limpeza, Serigrafia, 41 alt X 31 larg (cm), acid
iArremate leilões
16 de Novembro às 20:30

JUAREZ MACHADO
CLICK AQUI E ASSISTA O VIDEO - Consulte pelo WHATSAPP MARCADO: P.A. (PROVA DO ARTISTA) - ACID
Assinado e Datado de 1981.
Med.: 70 x 51 cm
EMOLDURADO EM ALUMÍNIO COM ESPELHO.

Sobre Juarez Machado

Nasceu em Joinville 1941.

Em seu imaginário, certamente tem como primeira de seus pais, D. Leonora, pintora de leques e João Machado, viajante, fotógrafo, colecionador de antiguidades, restaurador de relógios. Os tecidos coloridos, o relógio, a bicicleta e as mulheres em cores intensas são elementos fazem parte do imaginário na obra de Juarez.

Em 1958, trabalhou no Laboratório Catarinense desenhando rótulos, embalagens de remédios.

Na década de 1960 estudou na Escola de Belas Artes em Curitiba, onde trabalhou na TV Paraná produzindo cenários.

Em 1965, no Rio de Janeiro, trabalhou como chargista e cartunista nos principais jornais e revistas do país, desenhou para Oscar Niemeyer, fez cenários para peças teatrais e shows musicais, publicou livros infantis de imagens sem texto que receberam prêmios no Brasil e exterior e fez amigos como Ziraldo, Mielle, Millôr Fernandes, Sergio Rodrigues, Jaguar, Henfil, Zanini...

Por mais de vinte anos trabalhou nos núcleos de criação e humor, ao lado de Chico Anysio e Jô Soares, na Rede Globo. Foi responsável por vinhetas e aberturas de “Faça Humor não Faça Guerra” e “Balança, mas não cai”, “Balão Mágico”...

Fez parte da produção de videoclipes de Elis Regina, Roberto Carlos, Raul Seixas, entre outros.

Em 1967 Participou da 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

Seu auge televisivo foi na década de 1970, quando inovou com um personagem mímico que interagia com seus próprios desenhos no “Fantástico”. Popularizou no país inteiro com essas performances, que invariavelmente terminavam com o mímico desenhando uma linha de trem, passarela ou trilha de pegadas, por onde ele caminhava até desaparecer e, foi nele que inspiramos a vinheta de abertura dos vídeos da Galeria Paiva Frade.

Na década de 1980, montou atelier na Rua das Abbesses em Montmartre, Paris, mas também mantém residência e atelier em Joinville e em Copacabana no Rio de Janeiro.

Em 1988 em Paris expôs na mostra Châteaux Bordeaux no Centro Georges Pompidou

A pintura de Juarez, foi fonte de inspiração ao premiado filme “Le fabuleux destin d’Amélie Poulain”, do diretor francês Jean-Pierre Jeunet.

Em 2014, inaugurou, em Joinville/SC, o Instituto Internacional Juarez Machado.

Em 2015, para comemorar um ano da existência do Instituto, realizou uma exposição em Curitiba onde reuniu 200 obras.
Pioneiro do desenho de humor na televisão brasileira, Juarez inovou ao deixar o caminho acadêmico dos Salões e partir para exibição de seu trabalho, através da TV para a grande massa. Hoje, é reconhecido como um dos mais importantes e influentes artistas brasileiros, com obras em museus, galerias, coleções particulares, e espaços públicos.

“Eu trabalho muito com o deboche, o humor é uma forma crítica que provoca e diverte...”.

Principais Exposições
1979 - Curitiba PR - Individual, no Museu Guido Viaro
1981 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Zoma Gallery
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1982 - Premontrés (França) - Individual, no Centro Cultural
1983 - Strasbourg (França) - Individual, na Galerie du Sagittaire
1987 - Paris (França) - Individual, na Galerie Debret
1990 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Alfa-Mixta
1991 - Paris (França) - Individual, na Galerie L'Entrée des Artistes
1991 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria Latina
1991 - Roma (Itália) - Individual, na Galeria Cândido Portinari
1991 - Paris (França) - Individual, na Galeria Inter Art

Alguna Salões:
1961 - Curitiba PR - 13º Salão da Primavera - menção honrosa
1962 - Curitiba PR - 14º Salão da Primavera - medalha de bronze
1963 - Curitiba PR - 15º Salão da Primavera - medalha de prata
1963 - Curitiba PR - 20º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - menção honrosa
1963 - Porto Alegre RS - Salão Cidade de Porto Alegre - 1º prêmio
1964 - Curitiba PR - 16º Salão da Primavera - medalha de ouro
1964 - Curitiba PR - 21º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1965 - Curitiba PR - 22º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição
1966 - Curitiba PR - 23º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1978 - São Paulo SP - 1ª Mostra do Móvel e do Objeto Inusitado, no Paço das Artes
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1986 - Curitiba PR – Tradição / Contradição, no Museu de Arte Contemporânea
1987 - Curitiba PR - Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no Museu de Arte Contemporânea
1988 - Paris (França) - Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou
1990 - Joinville SC - Retrospectvia, no Museu de Arte Contemporânea de Joinville
1991 - Curitiba PR - Museu Municipal de Arte: acervo, no Museu Municipal de Arte
1996 - Porto Alegre RS - Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS
1996 - São Paulo SP - Mostra do Acervo, na Sudameris Galeria
1997 - Curitiba PR - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97, na MAP
1998 - Curitiba PR - Arte Paranaense: movimento de renovação, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
2001 - São Paulo SP - 8º Salão na A Hebraica
iArremate leilões
16 de Novembro às 20:30

JUAREZ MACHADO
CLICK AQUI E ASSISTA O VIDEO - Consulte pelo WHATSAPP
ASSINADO E DATADO:1976.
NUMERADO: 39/100.
Med.: 80 X 56 cm.
Marca d'água LITHOS- RIO- BRASIL.

Sobre Juarez Machado

Nasceu em Joinville 1941.

Em seu imaginário, certamente tem como primeira de seus pais, D. Leonora, pintora de leques e João Machado, viajante, fotógrafo, colecionador de antiguidades, restaurador de relógios. Os tecidos coloridos, o relógio, a bicicleta e as mulheres em cores intensas são elementos fazem parte do imaginário na obra de Juarez.

Em 1958, trabalhou no Laboratório Catarinense desenhando rótulos, embalagens de remédios.

Na década de 1960 estudou na Escola de Belas Artes em Curitiba, onde trabalhou na TV Paraná produzindo cenários.

Em 1965, no Rio de Janeiro, trabalhou como chargista e cartunista nos principais jornais e revistas do país, desenhou para Oscar Niemeyer, fez cenários para peças teatrais e shows musicais, publicou livros infantis de imagens sem texto que receberam prêmios no Brasil e exterior e fez amigos como Ziraldo, Mielle, Millôr Fernandes, Sergio Rodrigues, Jaguar, Henfil, Zanini...

Por mais de vinte anos trabalhou nos núcleos de criação e humor, ao lado de Chico Anysio e Jô Soares, na Rede Globo. Foi responsável por vinhetas e aberturas de “Faça Humor não Faça Guerra” e “Balança, mas não cai”, “Balão Mágico”...

Fez parte da produção de videoclipes de Elis Regina, Roberto Carlos, Raul Seixas, entre outros.

Em 1967 Participou da 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

Seu auge televisivo foi na década de 1970, quando inovou com um personagem mímico que interagia com seus próprios desenhos no “Fantástico”. Popularizou no país inteiro com essas performances, que invariavelmente terminavam com o mímico desenhando uma linha de trem, passarela ou trilha de pegadas, por onde ele caminhava até desaparecer e, foi nele que inspiramos a vinheta de abertura dos vídeos da Galeria Paiva Frade.

Na década de 1980, montou atelier na Rua das Abbesses em Montmartre, Paris, mas também mantém residência e atelier em Joinville e em Copacabana no Rio de Janeiro.

Em 1988 em Paris expôs na mostra Châteaux Bordeaux no Centro Georges Pompidou

A pintura de Juarez, foi fonte de inspiração ao premiado filme “Le fabuleux destin d’Amélie Poulain”, do diretor francês Jean-Pierre Jeunet.

Em 2014, inaugurou, em Joinville/SC, o Instituto Internacional Juarez Machado.

Em 2015, para comemorar um ano da existência do Instituto, realizou uma exposição em Curitiba onde reuniu 200 obras.
Pioneiro do desenho de humor na televisão brasileira, Juarez inovou ao deixar o caminho acadêmico dos Salões e partir para exibição de seu trabalho, através da TV para a grande massa. Hoje, é reconhecido como um dos mais importantes e influentes artistas brasileiros, com obras em museus, galerias, coleções particulares, e espaços públicos.

“Eu trabalho muito com o deboche, o humor é uma forma crítica que provoca e diverte...”.

Principais Exposições
1979 - Curitiba PR - Individual, no Museu Guido Viaro
1981 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Zoma Gallery
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1982 - Premontrés (França) - Individual, no Centro Cultural
1983 - Strasbourg (França) - Individual, na Galerie du Sagittaire
1987 - Paris (França) - Individual, na Galerie Debret
1990 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Alfa-Mixta
1991 - Paris (França) - Individual, na Galerie L'Entrée des Artistes
1991 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria Latina
1991 - Roma (Itália) - Individual, na Galeria Cândido Portinari
1991 - Paris (França) - Individual, na Galeria Inter Art

Alguna Salões:
1961 - Curitiba PR - 13º Salão da Primavera - menção honrosa
1962 - Curitiba PR - 14º Salão da Primavera - medalha de bronze
1963 - Curitiba PR - 15º Salão da Primavera - medalha de prata
1963 - Curitiba PR - 20º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - menção honrosa
1963 - Porto Alegre RS - Salão Cidade de Porto Alegre - 1º prêmio
1964 - Curitiba PR - 16º Salão da Primavera - medalha de ouro
1964 - Curitiba PR - 21º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1965 - Curitiba PR - 22º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição
1966 - Curitiba PR - 23º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1978 - São Paulo SP - 1ª Mostra do Móvel e do Objeto Inusitado, no Paço das Artes
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1986 - Curitiba PR – Tradição / Contradição, no Museu de Arte Contemporânea
1987 - Curitiba PR - Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no Museu de Arte Contemporânea
1988 - Paris (França) - Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou
1990 - Joinville SC - Retrospectvia, no Museu de Arte Contemporânea de Joinville
1991 - Curitiba PR - Museu Municipal de Arte: acervo, no Museu Municipal de Arte
1996 - Porto Alegre RS - Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS
1996 - São Paulo SP - Mostra do Acervo, na Sudameris Galeria
1997 - Curitiba PR - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97, na MAP
1998 - Curitiba PR - Arte Paranaense: movimento de renovação, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
2001 - São Paulo SP - 8º Salão na A Hebraica
iArremate leilões
16 de Novembro às 20:30

JUAREZ MACHADO
CLICK AQUI E ASSISTA O VIDEO - Consulte pelo WHATSAPP Medidas:70,5 x 50,5 cm.
ASSINADO E NUMERADO: P/A. (Prova do Artista)
1981.
EMOLDURADO EM ALUMÍNIO COM ESPELHO.

Sobre Juarez Machado

Nasceu em Joinville 1941.

Em seu imaginário, certamente tem como primeira de seus pais, D. Leonora, pintora de leques e João Machado, viajante, fotógrafo, colecionador de antiguidades, restaurador de relógios. Os tecidos coloridos, o relógio, a bicicleta e as mulheres em cores intensas são elementos fazem parte do imaginário na obra de Juarez.

Em 1958, trabalhou no Laboratório Catarinense desenhando rótulos, embalagens de remédios.

Na década de 1960 estudou na Escola de Belas Artes em Curitiba, onde trabalhou na TV Paraná produzindo cenários.

Em 1965, no Rio de Janeiro, trabalhou como chargista e cartunista nos principais jornais e revistas do país, desenhou para Oscar Niemeyer, fez cenários para peças teatrais e shows musicais, publicou livros infantis de imagens sem texto que receberam prêmios no Brasil e exterior e fez amigos como Ziraldo, Mielle, Millôr Fernandes, Sergio Rodrigues, Jaguar, Henfil, Zanini...

Por mais de vinte anos trabalhou nos núcleos de criação e humor, ao lado de Chico Anysio e Jô Soares, na Rede Globo. Foi responsável por vinhetas e aberturas de “Faça Humor não Faça Guerra” e “Balança, mas não cai”, “Balão Mágico”...

Fez parte da produção de videoclipes de Elis Regina, Roberto Carlos, Raul Seixas, entre outros.

Em 1967 Participou da 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

Seu auge televisivo foi na década de 1970, quando inovou com um personagem mímico que interagia com seus próprios desenhos no “Fantástico”. Popularizou no país inteiro com essas performances, que invariavelmente terminavam com o mímico desenhando uma linha de trem, passarela ou trilha de pegadas, por onde ele caminhava até desaparecer e, foi nele que inspiramos a vinheta de abertura dos vídeos da Galeria Paiva Frade.

Na década de 1980, montou atelier na Rua das Abbesses em Montmartre, Paris, mas também mantém residência e atelier em Joinville e em Copacabana no Rio de Janeiro.

Em 1988 em Paris expôs na mostra Châteaux Bordeaux no Centro Georges Pompidou

A pintura de Juarez, foi fonte de inspiração ao premiado filme “Le fabuleux destin d’Amélie Poulain”, do diretor francês Jean-Pierre Jeunet.

Em 2014, inaugurou, em Joinville/SC, o Instituto Internacional Juarez Machado.

Em 2015, para comemorar um ano da existência do Instituto, realizou uma exposição em Curitiba onde reuniu 200 obras.
Pioneiro do desenho de humor na televisão brasileira, Juarez inovou ao deixar o caminho acadêmico dos Salões e partir para exibição de seu trabalho, através da TV para a grande massa. Hoje, é reconhecido como um dos mais importantes e influentes artistas brasileiros, com obras em museus, galerias, coleções particulares, e espaços públicos.

“Eu trabalho muito com o deboche, o humor é uma forma crítica que provoca e diverte...”.

Principais Exposições
1979 - Curitiba PR - Individual, no Museu Guido Viaro
1981 - Nova York (Estados Unidos) - Individual, na Zoma Gallery
1982 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Bonino
1982 - Premontrés (França) - Individual, no Centro Cultural
1983 - Strasbourg (França) - Individual, na Galerie du Sagittaire
1987 - Paris (França) - Individual, na Galerie Debret
1990 - Lisboa (Portugal) - Individual, na Galeria Alfa-Mixta
1991 - Paris (França) - Individual, na Galerie L'Entrée des Artistes
1991 - Montevidéu (Uruguai) - Individual, na Galeria Latina
1991 - Roma (Itália) - Individual, na Galeria Cândido Portinari
1991 - Paris (França) - Individual, na Galeria Inter Art

Alguna Salões:
1961 - Curitiba PR - 13º Salão da Primavera - menção honrosa
1962 - Curitiba PR - 14º Salão da Primavera - medalha de bronze
1963 - Curitiba PR - 15º Salão da Primavera - medalha de prata
1963 - Curitiba PR - 20º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - menção honrosa
1963 - Porto Alegre RS - Salão Cidade de Porto Alegre - 1º prêmio
1964 - Curitiba PR - 16º Salão da Primavera - medalha de ouro
1964 - Curitiba PR - 21º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1965 - Curitiba PR - 22º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná - prêmio aquisição
1966 - Curitiba PR - 23º Salão Paranaense de Belas Artes, na Biblioteca Pública do Paraná
1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
1978 - São Paulo SP - 1ª Mostra do Móvel e do Objeto Inusitado, no Paço das Artes
1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
1986 - Curitiba PR – Tradição / Contradição, no Museu de Arte Contemporânea
1987 - Curitiba PR - Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no Museu de Arte Contemporânea
1988 - Paris (França) - Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou
1990 - Joinville SC - Retrospectvia, no Museu de Arte Contemporânea de Joinville
1991 - Curitiba PR - Museu Municipal de Arte: acervo, no Museu Municipal de Arte
1996 - Porto Alegre RS - Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS
1996 - São Paulo SP - Mostra do Acervo, na Sudameris Galeria
1997 - Curitiba PR - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97, na MAP
1998 - Curitiba PR - Arte Paranaense: movimento de renovação, no Conjunto Cultural da Caixa
1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
2001 - São Paulo SP - 8º Salão na A Hebraica
Obras deste artista