Carregando... aguarde
Esculturas assustadoras com rostos humanos são ainda mais antigas do que os especialistas pensavam. - Guia das Artes
Esculturas assustadoras com rostos humanos são ainda mais antigas do que os especialistas pensavam.
Esculturas assustadoras com rostos humanos são ainda mais antigas do que os especialistas pensavam.
Ainda mais antigo do que as Grandes Pirâmides de Gizé.
inserido em 2021-04-09 19:40:26
Conteúdo

 

Um ídolo de madeira em forma humana decorado com um rosto humano assustador e considerado o mais antigo de seu tipo já descoberto pode ser ainda mais antigo, dizem os pesquisadores.

Muitas vezes chamada de Ídolo de Shigir em homenagem ao pântano de turfa de Shigir, onde foi encontrada nos montes Urais, na Rússia, em 1890, a escultura pode ter sido criada há 12.100 anos, dizem agora os cientistas. Anteriormente, os mesmos cientistas estimaram que o ídolo foi feito cerca de 11.500 anos atrás, eles relataram em 2018 na revista Antiquity.

Isso é velho. Para referência, esse ídolo já estaria por aí para "testemunhar" o evento de extinção do Quaternário cerca de 10.000 anos atrás, quando a megafauna da era do gelo, como os rinocerontes lanosos, foram extintos. Alguns outros pontos de comparação: Stonehenge foi construído há cerca de 5.000 anos, e a Grande Pirâmide de Gizé foi construída há mais de 4.500 anos.

Datando o ídolo

Para obter a idade revisada, a equipe reanalisou as datas de radiocarbono que foram publicadas no artigo da Antiguidade de 2018. As amostras publicadas naquele jornal variaram de 12.500 anos atrás a 8.600 anos atrás. Todas as amostras juntas resultaram em uma idade média de cerca de 11.500 anos.

Ao examinar a superfície do ídolo, a equipe descobriu que cera foi usada para repará-lo e reconstruí-lo nos últimos 120 anos e que o pigmento de madeira foi usado na década de 1990 para ajudar nos reparos. A datação por radiocarbono depende da proporção de certos isótopos radioativos de carbono que decaem em taxas conhecidas. A equipe acha que o uso de cera e pigmentos de madeira nos tratamentos teria impactado as datas de radiocarbono de algumas das amostras, fazendo com que o ídolo parecesse mais jovem do que realmente era.

A equipe usou apenas as amostras que estavam mais distantes da superfície externa do ídolo.

"Concluímos que as amostras da parte mais interna não foram afetadas pelo tratamento da escultura e que esses resultados são os mais confiáveis", disse Terberger ao Live Science.
Usando apenas as amostras mais íntimas, a equipe datou a madeira do ídolo em 12.250 anos atrás. Eles então compensaram o fato de que a madeira vem do coração de uma árvore - uma seção da árvore que teria morrido muito antes de a árvore ser cortada e usada para fazer o ídolo. Esta etapa é importante porque a datação por carbono determina quando o material orgânico (do qual um artefato é feito) morreu.

"Como estamos lidando com uma amostra da parte central do tronco, o corte da árvore pode ser datado de cerca de 150 anos depois. Com esse pano de fundo, pode-se sugerir datar a escultura em [cerca de] 10.100 aC," a equipe escreveu.

A data é corroborada por uma análise da arte do ídolo. Os motivos geométricos da estátua foram encontrados em outros artefatos que datam de cerca de 12.100 anos. "Os padrões geométricos do [ídolo], como linhas simples e ornamentos em zigue-zague, são elementos comuns da decoração do Paleolítico Superior e do Mesolítico Inferior", escreveu a equipe.

O ídolo está agora em exibição no Museu Regional de Sverdlovsk em Yekaterinburg, Rússia.

Originalmente publicado na Live Science.

 

Fonte: Live Science

Fotos
Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Qui
22/Abr
Claudia Sperb 30 anos de arte -
Saiba mais
Qui
22/Abr
O REAL RESISTE -
Saiba mais