Carregando... aguarde
Mul ti plo Espaco Arte abre exposicao de Marina Saleme-2021-10-08 - Guia das Artes
Mul.ti.plo Espaço Arte abre exposição de Marina Saleme
Faltam 18909 dias para o início
Mul.ti.plo Espaço Arte abre exposição de Marina Saleme
Quando acontece
Sexta, 08 Outubro até Sexta, 03 Dezembro
dom
seg
11:00
18:00
ter
11:00
18:00
qua
11:00
18:00
qui
11:00
18:00
sex
11:00
18:00
sab
Local
Mul.ti.plo Espaço Arte
Rua Dias Ferreira, 417, 206 - Leblon
Conteúdo

 

Artista paulistana apresenta obras de pequena dimensão em galeria no Leblon.

“Partes” abre nos dias 7 e 8 de outubro e vai até 3 de dezembro.

Mostra propõe um olhar intimista sobre a série de desenhos utilizada em instalação monumental no CCBB Rio no mesmo período.

 

Exposição de Arte
Artista: Marina Saleme
Nome: Partes
Abertura: 7 e 8 de outubro (quinta e sexta)
Encerramento: 3 de dezembro
Local: Mul.ti.plo Espaço Arte
Rio de Janeiro

 

 

A Mul.ti.plo Espaço Arte, no Leblon, inaugura a exposição “Partes”, da artista paulistana Marina Saleme. A mostra traz cerca de 60 obras em pequenos formatos pinçadas de uma numerosa série de desenhos e pinturas feitas por ela ao longo dos últimos três anos. Por conta da pandemia, a inauguração da mostra será feita em dois dias: 7 e 8 de outubro (quinta e sexta-feira). O encerramento está marcado para 3 de dezembro de 2021. A entrada é franca.

 

A série de desenhos de Marina Saleme é o resultado de um obsessivo esforço de investigação da artista sobre uma mesma imagem: uma mulher sentada, encolhida, de cabeça baixa, numa atitude profundamente ensimesmada e impactante. De 2019 a 2021, a artista desenhou a mesma figura mais de 1.500 vezes, com tintas, cores, traços e suportes diferentes. A mostra da Mul.ti.plo reúne parte desse trabalho.

 

“Partes” apresenta-se também como um recorte intimista da grande instalação que Marina Saleme apresenta no CCBB do Rio, no mesmo período, chamada “Apartamento s”. Os nomes remetem tanto a um espaço físico como a um espaço emocional: o sentimento de estar sozinho, apartado, sensação intensificada pela pandemia. Com dimensão máxima de 25cm X 35cm, os desenhos exibidos na Mul.ti.plo utilizam materiais como giz de cera, tinta a óleo, tinta acrílica e caneta sobre papel e tela.

 

Segundo Marina Saleme, as duas mostras são complementares e propõem formas diferentes de ver o mesmo trabalho. “A instalação no CCBB faz um olhar panorâmico sobre a solidão escondida na cidade. A multidão de pessoas sozinhas nos apartamentos. A montagem na Mul.ti.plo, ao contrário, convida ao particular, a um olhar mais concentrado, mais intimista, mais próximo e acolhedor”, explica a artista. A última exposição dela na Mul.ti.plo foi em 2016 e 2017, também como uma paralela de uma grande mostra no Paço Imperial, no mesmo período.

 

 

 

SOBRE A ARTISTA

Marina Saleme (São Paulo, 1958) concluiu a licenciatura em Artes Plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado, em 1982. Nos primeiros anos, a artista trabalhava principalmente com manchas tonais, sem referência à figura humana, utilizando formas compostas por linhas ou grids. No entanto, como afirma a artista: “Meus trabalhos nunca são totalmente abstratos”. Já a partir da metade da década de 1990, sua produção passa a ganhar alusões figurativas a pessoas, chuva, flores, nuvens, muitas vezes indicadas nos próprios títulos. Na década seguinte, sua linha se torna sinuosa e se curva desenhando arabescos que por vezes estão parcialmente encobertos por outras imagens, em outros momentos são evidenciados na camada mais superficial.

 

Destacam-se as exposições individuais e coletivas no Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto (2019); Paço Imperial, Rio de Janeiro (2017); Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (2008); Paço das Artes, São Paulo (2003); Centro Universitário Maria Antônia, São Paulo (2001); Centre D’Art Contemporain de Baie-Saint-Paul, Canadá (2004); Palácio das Artes, Belo Horizonte (1996); Embaixada do Brasil na França, Paris (1989); entre outras.

 

Coleções das quais seus trabalhos fazem parte incluem: Coleção Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto; Embaixada do Brasil em Roma; Instituto Cultural Itaú, São Paulo; Pinacoteca do Estado de São Paulo; Museu de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro.

 

 

SERVIÇO

Exposição: “Parte”

Artista: Marina Saleme

Abertura: 7 e 8 de outubro 2021 (quinta e sexta-feira)

Exposição: até 3 de dezembro de 2021 (sexta-feira)

Local: Mul.ti.plo Espaço Arte

End: Rua Dias Ferreira, 417, 206 - Leblon - Rio de Janeiro

Tel: +55 21 2259-1952

Novo horário: segunda a sexta-feira, de 11h às 18h.

Para agendar uma visita em qualquer dia e hora, entre em contato pelo WhatsApp: +55 21 2042-0523

Entrada franca

Pede-se respeitar as regras de uso de máscara durante a visita.

www.multiploespacoarte.com.br

Contato
+55 21 2259-1952
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Rio de Janeiro"
"Abstracionismo Gráfico" -
Saiba mais
"AMAZÔNIA" - Cristina Jobim abre exposição inédita sobre a Floresta e os Corais da Amazônia no Centro Cultural Correios RJ
Saiba mais
"Referências Abstratas" - O artista plástico italiano Renzo Eusebi abre a exposição "Referências Abstratas" para homenagear o centenário da Semana de Arte Moderna de 22, no Espaço Cultural Correios Niterói.
Saiba mais
1500 BABILÔNIA GALERIA - “Redesenhos” é mostra de série inédita do fotógrafo Edouard Fraipont composta de sete imagens e um vídeo. Ele explora o conceito de fotoperformance, em parceria com a coreógrafa e bailarina Alexandra Naudet, e propõe figuras redesenhadas pelo movimento do
Saiba mais
A Gentil Carioca - Fundado em setembro de 2003 pelos artistas plásticos Ernesto Neto, Franklin Cassaro, Laura Lima e Márcio Botner, esse espaço para a arte contemporânea representa e mantém em acervo obras dos artistas Thiago Rocha Pitta, João Modé, Jarbas Lopes, Paulo Nenf
Saiba mais
ALMACÉN GALERIA DE ARTE BARRA DA TIJUCA - Estabelecida no CasaShopping, na Barra da Tijuca, desde 1986, a galeria mantém em acervo obras de Tomie Ohtake, Cildo Meireles, Antonio Dias, Marco Coelho Benjamim, Fernando Velloso, Walter Goldfarb, Cruz-Diez, Jussara Age, Yuli Geszti, Silvio Baptista, H
Saiba mais
AMARELONEGRO ARTE CONTEMPORÂNEA - O artista curitibano Juan Parada apresenta na exposição “Teto Verde” uma grande instalação. A obra, que tem o formato de uma casa, está disposta de cabeça para baixo. Destaque para o teto verde, no qual o a terra está por cima e as plantas crescem para ba
Saiba mais
ANTIGA FÁBRICA DA BHERING - O espaço onde funcionava a ex-fábrica de chocolates Bhering, abriga 52 ateliês de artistas e 22 pequenas empresas do ramo cultural. O maquinário e as antigas instalações da fábrica servem de inspiração para criação e também são incorporados aos trabalhos
Saiba mais
ATELIER CURVELO - Instalado em um casarão de 1896 com vista para a Baia de Guanabara, em Santa Teresa, o espaço abriga criações do artista plástico Zemog e peças de sua esposa, a designer Rita Dias. Zemog usa materiais nada nobres como tampinhas de refrigerante, espelhos e
Saiba mais
BIBLIOTECA NACIONAL - O prédio, em estilo neoclássico, foi projetado pelo arquiteto Francisco Marcelino de Souza Aguiar. Inaugurado em 1910, reúne um acervo de cerca de nove milhões de peças, entre raridades como a Bíblia de Mogúncia, impressa em 1462, a edição dos Lusíadas de
Saiba mais
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
ESPAÇO CULTURAL MUNICIPAL SÉRGIO PORTO - O local é um dos espaços culturais mais interessantes do Rio. Integra a Rede Municipal de Teatros da Secretaria Municipal de Cultura. Tem uma programação variada, com exposições de arte, palestras, debates, workshops, espetáculos de teatro, recitais de po
Saiba mais
EXPOSIÇÃO “RETRATOS RELATOS” DE PANMELA CASTRO - EXPOSIÇÃO “RETRATOS RELATOS” DE PANMELA CASTRO É REABERTA AO PÚLICO NO MUSEU DA REPUBLICA, NO RIO DE JANEIRO
Saiba mais
FUNDAÇÃO CASA DE RUI BARBOSA - A mansão onde está instalado o museu, construída em 1849, em estilo neoclássico, serviu de residência a Rui Barbosa (1849-1923) durante os últimos 28 anos de sua vida. Possui um acervo de 1.400 peças de mobiliário, objetos decorativos e de uso pessoal e p
Saiba mais
Galeria Valdir Teixeira -
Saiba mais
Melinda Garcia estende exposição-
Saiba mais
“Luiz Aquila - A Procura da Pintura”-
Saiba mais