Carregando... aguarde
Émile Gallé bibliografia - Guia das Artes
Émile Gallé
Informações
Nome:
Émile Gallé
Nasceu:
Nancy - França (04/05/1846)
Faleceu:
Nancy - França (23/09/1904)
Biografia

Émile Gallé (Nancy, 1846 — Nancy, 1904), vitralista e ebanista (a partir de 1880) francês, foi um dos expoentes da art nouveau. Trabalhou com vidros opacos e semitransparentes, ganhando fama internacional pelos motivos florais. Em termos de mobiliário reinaugurou a tradição da marchetaria. A principal temática de seus artefatos são flores e folhagens, realizadas em camadas sobrepostas de vidro, técnica por ele desenvolvida, trabalhando com maestria a opacidade e translucidez do material. Uma produção de fins de século XIX e início do Século XX, traz especificamente paisagens tropicais, inspiradas no Rio de Janeiro.

Outras imagens
Colabore conosco
Você tem informações sobre este artista ou acredita que algum dos tópicos do conteúdo está errado?
clique aqui e colabore conosco enviando sua sugestão, correção ou comentários.
Nome
Email
Mensagem
Enviar
Peças sendo leiloadas, compre agora
iArremate leilões
19 de Maio às 20:30

EMILE GALLÉ,

Floreiro de pasta de vidro
Alt. 31 x 12cm.
Galle Dragonfly Vase

Um impressionante vaso de camafeu GALLE com desenho único de balaustrado abaixo do bocal onde de destacam libélulas voando sobre o lago aquático.
O design aquático Gallé de um lago com nenúfares é um dos designs mais procurados, mas o mesmo design com a atração adicional da dramática libélula em vôo torna-o um vaso verdadeiramente excitante.
O corpo transparente do vaso de banjo é preenchido internamente com um amarelo claro no pescoço e na base, enquanto as camadas externas de ametista sobre o vidro camafeu azul claro foram gravadas com ácido duas vezes para fornecer os detalhes do lago aquático e a impressionante libélula voadora.
A estratificação soberbamente precisa do vidro com azul em vidro transparente fornece um céu azul, enquanto o azul em amarelo fornece água de lagoa verde pálido.
O fundo é fosco para um acabamento acetinado, enquanto a camada externa de vidro camafeu é polida à mão para destacar os detalhes do design.
A assinatura muito fina e sutil escondida entre os nenúfares no lago.
Esse modelo tornou-se tão raro que suas replicas são vendidas, como replicas, com valores superiores a US$ 7.500

SOBRE:
Não se pode evocar os anos de 1900, do Art Nouveau ou de Nancy sem evocar o nome de Gallé.
O Mestre Vidreiro Emile Gallé sempre quis que sua cidade natal fosse associada ao seu nome e à sua obra. Poucos anos antes de sua morte, lançou a Aliança Provincial das Indústrias de Arte, conhecida como Escola de Nancy de 1901). Objetivava reunir todos os artistas, artesãos e industriais.
A pasta de vidro é conhecida desde a antiguidade, mas nas mãos de Gallé, que tambem foi um industrial, a produção passou de mais de um milhão de vasos durante sua vida.
Gallé foi proprietário da empresa Emile Gallé com mais de 300 funcionários.
O processo de decoração do vidro foi patenteado em 26 de abril de 1898 a foiapresentado no Salon du Champ de Mars em Paris no mesmo ano.
De 1894 a 1904, suas assinaturas em vidro são, na maioria das vezes, assinadas sem o primeiro nome do artista, gravados em camafeu ou em uma cavidade, com um único ou duplo curso.
Após sua morte até 1914, sua esposa decidiu usar a mesma assinatura para todas as produções, independentemente do cenário. A assinatura continuou de 1914 a 1936 pelos sucessores: Paul Perdrizet, Claude Gallé e Emile Lang. O nome da empresa passou à: Maison Gallé e depois Société anonyme des Etablissements Gallé. A produção de peças durante a 1ª Guerra Mundial é estimada em 30.000 exemplares.
Entre 1896 e 1931 estima-se em 1 milhão a produção de peças “Gallé”
Em 8 de maio de 1954 foi inaugurado Musée de l'Ecole de Nancy.
Hoje é, senão o maior nome do Art Nouveau, O maior vidreiro dos anos 1900.
Obras deste artista