Carregando... aguarde
ARTE CONTEMPORÂNEA-2015-09-23 - Guia das Artes
ARTE CONTEMPORÂNEA
Faltam 16702 dias para o início
ARTE CONTEMPORÂNEA
Quando acontece
Quarta, 23 Setembro até Sexta, 16 Outubro
dom
09:00
19:00
seg
09:00
19:00
ter
09:00
19:00
qua
09:00
19:00
qui
09:00
19:00
sex
09:00
19:00
sab
09:00
19:00
Local
Galerias CAL, Acervo e de Bolso da CAL/DEX/UnB
Galerias CAL, Acervo e de Bolso da CAL/DEX/UnB - SCS Quadra 4, Edifício Anápolis
Conteúdo
Intervenção nas paredes da galeria Acervo da CAL (2º andar) feita com desenho e colagem a partir de materiais convencionais como grafite integral, mina de carvão e tinta marca a exposição Modos de ver o mundo e Modos de curar o mundo – nada práticos, idealizada pelo Grupo de Pesquisa Poéticas da Imagem da Universidade Federal de Uberlândia (CNPq/UFU).Ocupando uma área aproximada de 2,82 m de altura x 25 m de largura, a intervenção foca as práticas e ações voltadas essencialmente para o contexto urbano que percebe esse espaço como o lugar do sensível, já que a cidade é considerada pelas artistas o território da arte e da interdisciplinaridade, o espaço de trocas e de encontros.Formado pelas artistas visuais Amanda de Sousa, Andressa Boel, Mara Porto, Marisa Barbosa e Priscila Rampin, o Grupo de Pesquisa Poéticas da Imagem da UFU, criado em 2009, tem como eixo de pesquisa os estudos da imagem de um modo geral e especificamente a fotografia, o vídeo, as imagens digitais e impressas, além de seus modos de produção e oferecimento. A pesquisa prioriza a produção artística e os processos criativos aliados ao trabalho intelectual do produtor de arte.As artistas explicam que, Modos de ver o mundo sugere uma observação atenta do lugar partilhado e Modos de curar o mundo propõe pequenas estratégias de transformação no contexto urbano, ativando sensações sobre a vivência na cidade, sobre os trajetos cotidianos e o ato de caminhar. Projetos Nada práticos atravessam os modos de ver e curar o mundo, revelando o caráter utópico que permeia as ações artísticas na cidade.Tipologia – Feitas com a técnica água- forte e impressas sobre algodão cru, as 25 gravuras em metal de Marco Antonio Ferreira que ocupam a galeria CAL (subsolo), a partir de 23 de setembro, giram em torno do fazer artístico, o cotidiano do artista, suas necessidades e obrigações, suporte, instrumentos, meios, história, não história etc.A exposição Tipologia se refere ao gráfico e tem por concepção a própria arte e sua produção. “A ideia da tipografia é uma ideia caseira, está à mão. Uma técnica já superada frente ao digital, mas a ideia está viva e válida e me abriu um outro espaço/tempo, me aumentou as possibilidades de criação”, revela Marco.Artista paulistano radicado em Brasília, Marco Antonio viveu por mais de dez anos na Bolívia e conheceu a arte dos tecidos indígenas e da arte popular antiga, anterior à produção cultural. “Cada tecido tem sua história. Designa seu lugar, seu espaço, sua procedência e origem. Na construção da linguagem sempre existe um jogo, que também me interessa muito logicamente”.Rua – Vivendo e trabalhando entre Brasília e Foz do Iguaçu (PR), Adriana Vignoli ocupa a galeria de Bolso da CAL com a instalação Se essa Rua fosse Minha, que apresenta uma reflexão sobre as caminhadas, práticas urbanas que possibilitam um outro olhar sobre a cidade.Produzida com granito branco e amarelo, concreto (com rejunte), concreto (sem rejunte), pedra portuguesa e caixa de sapato, a instalação – que recebeu o título de cantiga popular brasileira homônima, muito cantada por gerações anteriores -, apresenta, sequencialmente, as calçadas da L2 Norte, Vila Planalto, Asa Sul, Esplanada e W3 Sul, remetendo à ação que a artista realiza na tentativa de transformar pedras comuns das calçadas em pedras preciosas.Formada em Arquitetura e Urbanismo, com mestrado em Poéticas Contemporâneas na UnB, Adriana desenvolve predominantemente uma pesquisa voltada para a instalação, o objeto escultural, a intervenção urbana e o desenho. Atualmente tem experimentado materiais como o vidro, a areia, a pedra e a argila. Para ela, essas são as matérias que se aproximam de temáticas de seu interesse como o tempo, a arquitetura e a arqueologia.Todos os trabalhos foram selecionados pela Convocatória CAL 2015.
Preços e pagamento
Gratuita
Contato
(61) 3321-5811
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Distrito Federal"
0,8Km - Galeria XXX - A história da Arte XXX, a mais nova galeria de arte contemporânea de Brasília, mistura-se com a trajetória profissional e pessoal de Rogério Carvalho.
Saiba mais
0,8Km - Museu de Valores do Banco Central do Brasil - Inaugurado no dia 31 de agosto de 1972, como parte dos eventos comemorativos dos 150 anos da Independência do Brasil, no Palacete da antiga Caixa de Amortização.
Saiba mais
1,9Km - Museu Athos Bulcão - Incentivam estudos e pesquisas na área das artes contemporâneas, promovendo projetos e ações que visem seu desenvolvimento conceitual e técnico.
Saiba mais
6,0Km - Centro Cultural Banco do Brasil – Brasília - É um instituto localizado em Brasília.
Saiba mais
174,9Km - Museu Antropológico da Universidade Federal de Goiás - É uma instituição sem fins lucrativos, aberta ao público, e que se destina à coleta, inventário, documentação, preservação, segurança, exposição e comunicação de seu acervo.
Saiba mais
175,8Km - Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga - Com acervo formado por documentos históricos, utensílios antigos, objetos relacionados aos índios do Brasil Central e peças artísticas.
Saiba mais
176,0Km - Museu da Imagem e do Som de Goiás - É um museu localizado em Goiânia, Goiás.
Saiba mais
176,1Km - Museu de Arte Contemporânea de Goiânia - É o primeiro museu público municipal de artes plásticas da região Centro-Oeste
Saiba mais
192,0Km - Museu Histórico Municipal Pedro Salazar Moscoso da Veiga - A proposta do nosso Museu é de interagir com a comunidade, querendo mostrar a todos a importância do Museu na vida de uma cidade, pois é no Museu que estão registrados as vidas e os costumes de um povo, um lugar destinado a estudo, pesquisas, projetos, ex
Saiba mais
318,3Km - Museu Ferroviário de Araguari - Com o objetivo de conhecer um pouco mais da história desse antigo e rico patrimônio cultural do município.
Saiba mais
763,5Km - Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
931,8Km - Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais