Carregando... aguarde
Vicente Leite - Guia das Artes
Vicente Leite
Informações
Nome:
Vicente Leite
Sobre o artista


Biografia

No contexto do século XX, de vaga sapiência, consumista de novidades, banalidades e fatos exponenciais, entre os Cearenses Raimundo Cela, prêmio viagem ao extrangeiro em 1917 do Salão Nacional de Belas Artes e de Antonio Bandeira contemplado em 1945, pelo governo francês com bolsa de estudos na a École Nationale Supérieure des Beaux-Arts de Paris, está Vicente Rosal Ferreira Leite, filho da D. Maria Rosal, nascido em 1900 no "Oásis do Sertão", na cidade de Crato no Cariri cearense. Vicente foi prêmio viagem ao extrangeiro em 1941 no Salão Nacional de Belas Artes, vencendo seu concorrente, José Pancetti.


Vicente, servindo na guarda do Palácio do Governo do Ceará, segundo um antigo jornal do Ceará, pintou um retrato do Sr. João Thomé de Sabóia e Silva, então Governador. João Thomé entusiasmou-se, e concedeu-lhe uma bolsa de estudos, às expensas do Estado, na Escola Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro. 


O artista partiu para o Rio de Janeiro, em 1920. O rapaz era tão ingênuo que acreditou na miserável pensão oficial. 120 dias depois de sua chegada ao Rio de Janeiro, o Governo suspendeu o favor alegando falta de verba. Aí, começou sua luta pela sobrevivência e por seus estudos.


Não havia talento que não se firmasse por meio do Salão Nacional de Belas Artes, o que demonstra o quanto era importante, sendo a única chance que artistas pobres tinham para estudar no exterior por meio do Prêmio de Viagem à Europa. Conquistado também por seus colegas de turma Portinari, Oswaldo Teixeira e seu grande professor Batista da Costa, que exerceu forte influência em seus alunos.


Do Salão Nacional de Belas Artes, no Rio de janeiro, Vicente recebeu menção honrosa em 1924, bronze em 1926, prata em 1929, prêmio de viagem ao país em 1935 e ao estrangeiro em 1940, que não pode ser usufruído em decorrencia da Guerra e definitivamente por seu falecimento em 1941.


Recebeu prêmios nos Salões:

Salão da Primavera, no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro em 1924 e 1926

Salão Paulista de Belas Artes em 1938 e 1939

Salão de Artes Plásticas do Rio Grande do Sul, Porto Alegre em 1939

Salão da Sociedade Brasileira de Belas Artes, em 1935

Salão de Rosário, Argentina em 1929

Salão de Arte Contemporânea do Hemisfério Ocidental, Nova Iorque em 1941.

 

Foi autor dos painéis na sala da presidência do antigo Instituto de Aposentadoria e Pensões da Estiva, painéis do antigo edifício do Ministério do Trabalho, painéis do Palácio do Governo do Ceará, e possui Obras no Museu Nacional de Belas Artes, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, e no Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora.


Por Alexandre Paiva Frade

Cronologia


Outras imagens
Colabore conosco
Você tem informações sobre este artista ou acredita que algum dos tópicos do conteúdo está errado?
clique aqui e colabore conosco enviando sua sugestão, correção ou comentários.
Nome
Email
Mensagem
Enviar