Carregando... aguarde
Brunon Bronislaw Lechowski - Guia das Artes
Brunon Bronislaw Lechowski
Informações
Nome:
Brunon Bronislaw Lechowski
Nasceu:
Varsóvia, Polônia (04/04/1887)
Faleceu:
Rio de Janeiro, RJ (15/10/1941)
Biografia

Brunon Bronislaw Lechowski (Varsóvia, Polônia 1887 - Rio de Janeiro RJ 1941). Pintor, desenhista, professor, arquiteto e músico. Estuda na Academia de Belas Artes de Kiev, Ucrânia, e completa seus estudos em São Petersburgo, Rússia, em 1913. No ano seguinte, torna-se professor da Academia Nacional de Belas Artes, em Varsóvia. Entre 1922 e 1924, desenvolve o projeto da Casa Internacional do Artista, instituição que deve ter sede no maior número possível de países, permitindo aos artistas de todas as áreas produzir e viver de sua arte. Nesses locais, qualquer artista pode residir, trabalhar e receber uma parte da receita proveniente da venda dos ingressos para exposições coletivas e permanentes. Dessa forma, o artista não precisa adaptar-se ao mercado para vender suas obras. Em 1924, Lechowski aceita uma aposta para provar a viabilidade do projeto: em troca de uma soma em dinheiro que destina para a construção da primeira sede em Varsóvia, ele deve viajar por todos os continentes, falando somente polonês e vivendo apenas da venda de ingressos para suas exposições portáteis. Constrói uma tenda de lona com estruturas e armações desmontáveis e grandes caixas para o transporte do material, que utiliza para fazer a primeira mostra quando chega ao Rio de Janeiro, em 1925. Viaja em direção ao sul do Brasil, demorando-se em Curitiba, onde participa da vida cultural e realiza mais uma exposição portátil. Continua a viagem, passa um tempo em São Paulo e, em 1931, volta ao Rio de Janeiro. Nessa época, desenvolve um equipamento de exposição para lugares fechados. Participa da criação do Núcleo Bernardelli e é mentor de vários jovens pintores, como José Pancetti. Em 1940, transfere-se para um sítio em Campo Grande, Rio de Janeiro, e ali morre no ano seguinte. São realizadas três retrospectivas póstumas sobre o artista: Retrospectiva, no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA, Rio de Janeiro, em 1942; a mostra itinerante Bruno Lechowski - A Arte como Missão, no Museu de Arte do Paraná - MAP, Curitiba, no MNBA e no Museu Lasar Segall, São Paulo, em 1991; e Bruno Lechowski, no Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, que herda o acervo do artista, em 2006.

Outras imagens
Colabore conosco
Você tem informações sobre este artista ou acredita que algum dos tópicos do conteúdo está errado?
clique aqui e colabore conosco enviando sua sugestão, correção ou comentários.
Nome
Email
Mensagem
Enviar
Peças sendo leiloadas, compre agora
iArremate leilões
11 de Agosto às 20:30

BRUNO LECHOWSKI (Brunon Bronislaw Lechowski (Varsóvia, Polônia 1887 - Rio de Janeiro RJ 1941).
CENA URBANA.
Guache sobre cartão colado na madeira. 30,5 x 38,5 cm, 39 x 47 cm.
Moldura em estilo Kaminagai. Proteção de vidro.
No verso: cachet da EXPOSIÇÃO POSTHUMA DE BRUNO LECHOWSKI / Quadro no. 159 / Autor: Bruno Lechowski / Assinado por (ilegível) + Carimbo com os seguintes dizeres: La Légation de Pologne certifie par la présente que ce tableau est unoeuvre autentique du defunt peintre Bruno Bronislaw Lechowski. L´oeuvre en question fut executéen ____ aproximativement.
Rio de Janeiro, 12 jui 1942.
Assinado pelo Sr. Kazimierz Zaniewski / Secrétaire de laLegation de Pologne.
A citada exposição póstuma teve lugar no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, no ano de 1942.

A cena retrata, provavelmente, um conjunto de prédios e casas da Zona Oeste Carioca, onde o artista foi residir nos anos finais de sua vida.

EstudOU na Academia de Belas Artes de Kiev e Academia de São Petersburgo.
em Varsóvia tornou-se professor da Escola de Belas Artes.
Em 1926 transferiu-se para o Brasil.
Em 1930, realizou exposição no Palace Hotel, uma das mais audaciosas manifestações de arte no país.

Faz parte do acervo do Museu Nacional de Belas Artes, no Museu Oscar Niemeyer, de Curitiba, no Museu de Arte do Rio (MAR).

No Núcleo Bernardelli, foi orientador de Milton Dacosta e José Pancetti desenvolvendo-lhes a consciência moderna de pintura.
Obras deste artista