Carregando... aguarde
Angelo Rodrigo de Aquino - Guia das Artes
Angelo Rodrigo de Aquino
Informações
Nome:
Angelo Rodrigo de Aquino
Nasceu:
Belo Horizonte, MG (02/08/1945)
Faleceu:
Rio de Janeiro, MG (20/06/2007)
Biografia

Pintor, desenhista, ilustrador, escritor e fotógrafo. Ângelo Rodrigo de Aquino (1945: Belo Horizonte, MG – 2007: Rio de Janeiro, RJ).

Ligado, inicialmente, à pesquisa de temas urbanos e cultura de massa, com nítida influência da pop art, nos anos 1970 adotou o conceitualismo, após curta incursão pela abstração geométrica para, na década de 1980, incorporar uma figuração de cunho bastante pessoal. Criou o cão Rex. Seu irmão, Adriano de Aquino, também seguiu a carreira artística.

Cronologia

1949 – Mudou-se com a família para o Rio de Janeiro. 1961 – Começou a pintar no ateliê de Roberto Moriconi nesta cidade. Partilhou convivências artísticas com pintores de sua geração, em especial com Roberto Magalhães,Roberto Magalhães, Antonio Dias e Antonio Dias e Rubens Gerchman. 1965 – Participou de exposições no Rio de Janeiro, revelando influências da pop art norte-americana e seu foco na cultura urbana. 1966 – Colaborou, como ilustrador e escritor, com a revista Cadernos Brasileiros. 1970-72 – Residiu em Milão, engajando-se em publicações vanguardistas. 1972 – Criou e dirigiu o espaço promocional de arte de vanguarda Veste Sagrada, no Rio de Janeiro. 1974 – Organizou, com Walter Zanini, a Prospectiva 74, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Criou e dirigiu o espaço promocional de arte de vanguarda Central de Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro. 1977 – Organizou a mostra internacional Identidade do Artista, na Escola de Artes Visuais, no Rio de Janeiro. 1984 – Criou o cão Rex, personagem que passaria a figurar assiduamente em suas obras. 1997 – Publicou Vida Rex, que seria reeditado em 2004.

Realizou entre outras, as seguintes exposições individuais: 1969 – Petite Galerie, Rio de Janeiro, RJ. 1971 – Centro Tool, Milão, Itália. 1972 – Centro Forma, Milão; Centro de Arte y Comunicación, Buenos Aires, Argentina. 1970 – Galeria Goeldi, Rio de Janeiro, RJ. 1972-73 – Galeria Grupo B, Rio de Janeiro, RJ. 1976 – Galeria Luiz Buarque de Hollanda, Rio de Janeiro, RJ. 1977 – Museu de Arte Contemporânea, USP, São Paulo, SP; Museu de Arte Moderna da Bahia, Salvador, BA. 1985 – Galeria Subdistrito e Galeria Suzana Sassoun, São Paulo, SP; Galeria Paulo Klabin, Rio de Janeiro, RJ. 1987 – Galeria Montesanti, Rio de Janeiro, RJ e São Paulo, SP. 1989, 90 e 92 – Galeria Ipanema, Rio de Janeiro, RJ. 1994 – Rex Faz Dez, Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 2004 – Mostra comemorativa de 40 anos de atividade, Casa França-Brasil, Rio de Janeiro, RJ.

Participou, entre outras, das seguintes mostras coletivas: 1964 – Salão Esso de Artistas Jovens, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, RJ. 1965 – Opinião 65, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, RJ; Propostas 65, Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, SP; Vanguarda Brasileira, Belo Horizonte, MG. 1966 – Bienal Nacional de São Paulo, São Paulo, SP. 1966, 68 – Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, RJ. 1974, 75 – Prospectiva, Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, SP.

Outras imagens
Colaboradores com informações sobre este artista

COUTINHO, Wilson. Ângelo de Aquino, Vida Rex. Zit, Rio de Janeiro, 2004. ECO ARTE. Spala, Rio de Janeiro, 1992. LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário Crítico da Pintura no Brasil. p.33, Artlivre, 1988. OPINIÃO 65: 30 Anos. Centro Cultural do Banco do Brasil. Rio de Janeiro, 1995. PONTUAL, Roberto. Entre dois séculos: arte brasileira do século XX na coleção Gilberto Chateaubriand. Edições Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 1987. < http://www.angelodeaquino.com.br/> (site do artista)

Colabore conosco
Você tem informações sobre este artista ou acredita que algum dos tópicos do conteúdo está errado?
clique aqui e colabore conosco enviando sua sugestão, correção ou comentários.
Nome
Email
Mensagem
Enviar
Obras deste artista