Carregando... aguarde
As Múltiplas Faces da Rainha-2017-08-14 - Guia das Artes
As Múltiplas Faces da Rainha
aberto agora
As Múltiplas Faces da Rainha
Quando acontece
Segunda, 14 Agosto até Sábado, 02 Setembro
dom
seg
11:00
19:30
ter
11:00
19:30
qua
11:00
19:30
qui
11:00
19:30
sex
11:00
19:30
sab
12:00
18:00
Local
Galeria Movimento
Av. Atlântica, 4.240, lojas 212 e 213, Copacabana
Conteúdo

Uma corte fantasiosa, com seus rituais de nobreza e jogos de poder, compõe o universo poético de Viviane Teixeira. Em sua estreia na Galeria Movimento, a artista apresenta a mostra As Múltiplas Faces da Rainha, com curadoria de Ivair Reinaldim, de 12 de agosto a 02 de setembro, compreendendo nove telas de grandes dimensões e sete desenhos, todos inéditos.

As cenas da vida na corte passaram a fazer parte do imaginário da artista conforme teve contato com o acervo de pinturas da família real através do trabalho de restauro no Museu Nacional de Belas Artes – MNBA  e no Museu Imperial, em Petrópolis. Há seis anos, a produção de Viviane é totalmente focada no tema. “Foi um processo lento, venho de um pensamento abstrato. Em 2012, com o amadurecimento do trabalho, surgiram os personagens, o que me levou a pesquisar essa história”, conta.

Apesar de utilizar algumas referências reais nas obras, a artista cria um universo fictício bastante peculiar, com figuras sem gênero definido. Os trabalhos expostos na galeria constituem um amplo recorte da pesquisa que Viviane vem desenvolvendo e antecedem as pinturas exibidas na mostra individual realizada no Centro Cultural São Paulo, em 2015, e no Paço Imperial, no Rio, no ano seguinte.

“A artista destaca-se pela ousadia ao explorar uma capacidade provocante e perturbadora de figurar o fantástico, o subversivo e o visceral”, diz o curador, que acompanha o trabalho de Viviane desde 2011. O tom erótico é forte nas obras, que expressam inquietude tanto nas cenas e poses quanto nas relações que as personagens estabelecem entre si. Nesse processo, o espectador torna-se uma espécie de voyeur. “Diria que é um conto de fadas para adultos. A questão fálica está sempre presente, muitas vezes camuflada”, completa a artista.

A galeria segue o segundo semestre com inovações. Além de um novo site,  apresentará projetos especiais como o Vitrine Movimento e o Mover-se, ambos desenvolvidos por Ivair.  A Vitrine Movimento utilizará a característica física do espaço expositivo, constituindo-se como projeto em que artistas são convidados a realizar uma proposta in situ, permitindo evidenciar relações entre o dentro e o fora, o visível e aquilo que não é possível tocar. Recém-chegada, Viviane inaugura o projeto com uma instalação pictórica inédita.

Já o Mover-se, que terá estreia prevista para outubro, acolherá exposições coletivas com periodicidade anual, tendo como ideia exibir um recorte de artistas não pertencentes ao seu elenco. O projeto fica responsável pelo mapeamento de propostas em arte contemporânea de artistas que não são representados por galerias no Rio, ampliando o perfil da Movimento e reforçando seu desejo de transformação.

 

Sobre a artista – Bacharel em pintura pela EBA-UFRJ (2003), Viviane Teixeira também estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 2015, apresentou sua primeira individual, The Queen Seated Inside Her Castle – A Rainha suplente, Cap. II, no Centro Cultural São Paulo e no seguinte no Paço Imperial, no Rio de Janeiro. Entre as coletivas, participou no Festival Internacional de Arte Contemporânea Sesc Videobrasil, no SESC Pompéia, em São Paulo, em 2014, e do Universidarte XIV, na Universidade Estácio de Sá, no Rio, com curadoria de Marcio Doctors e Luiz Camillo Osorio.

 

Sobre a Movimento – Fundada em 2007, a Galeria Movimento com seus 140 m2 recebe mostras de diferentes expressões em seu espaco, que dividido em duas áreas serve como meio de partilhar o processo criativo e o desenvolvimento das pesquisas dos artistas, realizando esposições individuais e coletivas onde lança, junto a um criterioso apoio de curadores, novas perspectivas críticas sobre a produção contemporânea. Seu acervo, formado por diferentes gerações, é composto por trabalhos que tangem desde poéticas abstracionistas, como dialogam de maneira atual com a pintura contemporânea. À frente da galeria está Ricardo Kimaid Jr., no mercado desde 1998, sendo a terceira geração de galeristas de sua família, além de atuar como marchand e consultor de arte.

 

Serviço - As Múltiplas Faces da Rainha

Por Viviane Teixeira

Abertura: 12 de agosto (sábado), das 12h às 18h. Às 17h haverá visita guiada com a artista e o curador

Entrada gratuita

 

Informações para a Imprensa

Frase Comunicação

Rita Capell
(21) 99294-1935
ritacapell@frasecomunicacao.com.br

Andrea Gonçalves
(21) 97149-9540
andreagoncalves@frasecomunicacao.com.br

Paula Areosa
(21) 98093-2019
paula.areosa@frasecomunicacao.com.br

 

Contato
Telefone: +55 (21) 2267-5859
* Os horários podem variar em função de férias e feriados. Recomendamos ligar antes para verificar.
Como chegar
Fotos
Compartilhe
Comente
Mais Opções em "Rio de Janeiro"
0,7Km - Galeria Patricia Costa - Ao longo dos anos de carreira de Patricia Costa foram mais de 100 exposições em diversos estados, além de ter trabalhado com mais de 50 artistas, incluindo-se nesse rol os artistas mais famosos da nossa atualidade.
Saiba mais
0,7Km - Athena Galeria de Arte -
Saiba mais
0,7Km - Colecionador Escritório de Arte -
Saiba mais
1,0Km - Teatro Tereza Rachel - Atualmente é chamado de Theatro NET Rio.
Saiba mais
1,0Km - Artur Fidalgo - Artur Fidalgo, que completa quinze anos atuando como galerista em 2015, alia dois termos aparentemente contraditórios: continuidade e mudança. Esse biorritmo, feito de opostos, revela no tempo a cristalização de um caminho: o da renovação.É com este pen
Saiba mais
1,0Km - Theatro Net Rio - Fica no Shopping Cidade Copacabana, 2º piso.
Saiba mais
1,1Km - Fundação Eva Klabin - Anfitriã requintada, Eva recebia amigos e convidados em pequenos grupos para compartilhar seu acervo.
Saiba mais
1,2Km - Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana - MHEx/FC - atua na preservação, salvaguarda e divulgação da memória histórica do Exército Brasileiro.
Saiba mais
1,5Km - AMARELONEGRO ARTE CONTEMPORÂNEA - O artista curitibano Juan Parada apresenta na exposição “Teto Verde” uma grande instalação. A obra, que tem o formato de uma casa, está disposta de cabeça para baixo. Destaque para o teto verde, no qual o a terra está por cima e as plantas crescem para ba
Saiba mais
1,6Km - PARQUE DA CATACUMBA - Mais conhecido por grupos de esportistas, abriga trilhas, vegetação exuberante e um museu a céu aberto. São 32 esculturas de artistas nacionais e estrangeiros como Franz Weissmann, Bruno Giorgi e Carybé.
Saiba mais
7,5Km - Ato Falho - Com curadoria de Gabriela Dottori.
Saiba mais
7,6Km - In Memoriam - Com curadoria de Fernanda Lopes, a mostra trata das possibilidades de pensar a prática do desenho por intermédio de diferentes suportes.
Saiba mais
8,2Km - Nirvana: Taking Punk to the Masses - Pela 1ª vez fora de Seattle, exposição sobre Nirvana chega ao RJ em junho.
Saiba mais
8,3Km - Eu me declaro - Artista discute temas como a condição feminina e os jogos de poder na exposição que reúne cerca de 60 obras, do final dos anos 1970 até os dias de hoje.
Saiba mais
8,4Km - Galeria de Valores - A história da moeda, no Brasil e no mundo, com cerca de duas mil peças do acervo numismático do Banco do Brasil.
Saiba mais
8,4Km - Cícero Dias: Um Percurso Poético - Com curadoria de Denise Mattar e Sylvia Dias.
Saiba mais
8,8Km - Inovanças - Criações à Brasileira - Exposição mostra invenções de artistas brasileiros.
Saiba mais
9,7Km - Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
9,9Km - Coleção MAC Niterói: arte contemporânea no Brasil - No mesmo período, a varanda do museu recebe a exposição Eu só vendo a vista, do artista Marcos Chaves.
Saiba mais
9,9Km - Eu só vendo a vista - Com a curadoria da dupla Pablo León de la Barra e Raphael Fonseca, a exposição é um desdobramento do múltiplo "Eu só vendo a vista", produzido pelo artista em 1997.
Saiba mais