Carregando... aguarde
AS POLÊMICAS ENVOLVENDO O LEILÃO DE OBRAS DO SURREALISTA MAN RAY - Guia das Artes
AS POLÊMICAS ENVOLVENDO O LEILÃO DE OBRAS DO SURREALISTA MAN RAY
AS POLÊMICAS ENVOLVENDO O LEILÃO DE OBRAS DO SURREALISTA MAN RAY
inserido em 2021-03-09 20:08:30
Conteúdo

 

Uma venda da Christie’s apresentando dezenas de obras de Man Ray que a confiança do artista tentou interromper foi realizada ontem, 2 de março, em Paris, com todos os 188 lotes vendidos – conhecido no jargão do leilão como uma venda de “luva branca”.

O leilão total foi de € 5,9 milhões (US$ 7,1 milhões).

Os bons resultados vieram apesar de um grande desafio que se materializou publicamente um dia antes na forma de uma declaração de seis páginas do Man Ray Trust, que foi estabelecido pela viúva do artista, Juliet Man Ray, que morreu em 1991.

“O Man Ray Trust levantou sérias preocupações para a Christie’s sobre a procedência e a propriedade legítima da grande maioria das obras oferecidas para o leilão”, de acordo com o comunicado do trust. As obras vêm da coleção de Lucien Treillard, assistente e colaborador de longa data de Man Ray, e de sua esposa, Edmonde.

Representantes do trust alegaram que a família “não tinha titularidade clara sobre a maioria das obras oferecidas neste leilão. Dos 188 lotes oferecidos em leilão, o Man Ray Trust questiona a propriedade de 148.”

“O momento do leilão 30 anos e 33 dias após a morte de Juliet Man Ray levanta suspeitas devido ao estatuto de 30 anos de limitações para levantar questões de títulos de acordo com a lei francesa”, acrescentou o fundo.

Questionado sobre as alegações, um representante da Christie’s disse que a casa de leilões deu “uma consideração muito cuidadosa às preocupações levantadas pelo Man Ray Trust e está decepcionada com seu comunicado à imprensa, que questiona nossas ações de devida diligência”.

A Christie’s disse que  conduziu uma extensa investigação sobre a coleção e consultou especialistas em autenticidade de Man Ray, incluindo a curadora francesa Emmanuelle de L’Ecotais. A Christie’s também disse que, com poucas exceções, todas as obras à venda foram  exibidas e publicadas publicamente.

“Nada nos foi fornecido pelo trust que daria motivos para contestar a legalidade da venda”, disse a casa de leilões.

Um representante do trust disse que a organização fez uma “última tentativa de resolver a questão concordando com a propriedade conjunta, como foi o precedente em disputas semelhantes no passado. Infelizmente, as partes estavam muito distantes, então isso levou à liberação de um aviso público detalhando nossas reivindicações.”

Nos casos em que reivindicações semelhantes surgiram na véspera de um leilão, as vendas foram interrompidas ou canceladas, diminuindo o entusiasmo do comprador. Não foi o que aconteceu ontem.

A Christie’s disse que recebeu licitações de 23 países via internet, telefone e – pela primeira vez em muito tempo – licitações presenciais e ao vivo. O lote superior foi Veiled Erotic (1933), um conjunto de nove impressões de contato de prata que foi vendido por € 312.500 ($ 377.000). O preço final foi mais de cinco vezes a estimativa de € 60.000 (US$ 72.000).

Outros destaques incluíram Color, Chart & Alphabet de Man Ray  (1947), um caderno de esboços em espiral com 26 fotos e desenhos originais, que foi vendido por € 87.500 ($ 105.500). A Book of Divers, escrito por Adon Lacroix e desenhado e publicado pela Man Ray, foi vendido por € 62.500 ($ 75.000).

Outro sucesso de vendas foi uma impressão “Rayograph” única de Man Ray, intitulada  Love Fingers, Line, Color, Shape, Space, Air  (1951) de Main Ray, que foi vendida por € 187.500 (US$ 226.000).

“Estamos muito orgulhosos desses excelentes resultados alcançados para a coleção fantástica de Lucien e Edmonde Treillard”, disse a diretora de fotografias da Christie, Elodie Morel-Bazin, sobre a venda. “Tem sido uma grande oportunidade ter acesso a esses preciosos arquivos.”

Questionado sobre uma reação sobre os resultados, um representante do Man Ray Trust disse que “na verdade foi nauseante assistir ao andamento do leilão. Muitos dos itens que excederam amplamente as estimativas também estavam entre os mais claramente inadequados.”

O representante acrescentou que a confiança “continuará seus esforços para corrigir esta injustiça”.

 

Fonte: https://dasartes.com.br/de-arte-a-z/as-polemicas-envolvendo-o-leilao-de-obras-do-surrealista-man-ray/

Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Sex
02/Abr
Vozes do Silêncio – Filme não Filme - Híbrido de linguagens, projeto apresenta três curtas com textos do premiado escritor irlandês Samuel Beckett que dão vozes às mulheres silenciadas pela sociedade
Saiba mais