Carregando... aguarde
Artistas potiguares participam da 3ª Bienal Arte Dolomiti 2022, na Itália - Guia das Artes
Artistas potiguares participam da 3ª Bienal Arte Dolomiti 2022, na Itália
Artistas potiguares participam da 3ª Bienal Arte Dolomiti 2022, na Itália
inserido em 2022-05-17 19:03:12
Conteúdo

 

Daniel Torres e Fábio Di Ojuara, dois artistas potiguares nascidos em Ceará-Mirim, estão com seus respectivos trabalhos em exposição na 3ª Bienal Arte Dolomiti 2022, em Pieve Di Cadore, na Itália.

O evento, aberto neste mês e seguindo até 17 de julho, é uma mostra internacional que reúne artistas emergentes e estabelecidos de várias partes do mundo. A nova edição tem como tema “A chave para ser livre”, e abre espaço para que os artistas se expressem em diferentes mídias e linguagens. Daniel e Fábio já expuseram na bienal em 2018, e voltam agora para reafirmar o talento potiguar no cenário europeu. 

A bienal é composta por 34 artistas, entre 10 italianos e 24 de diversos países, entre Austrália, Áustria, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Israel, Palestina, Polônia, Turquia, Cingapura, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos e, claro, Brasil. A exposição está abrigada no Forte de Monte Rico, um castelo que funcionou como fortaleza militar no final do século XIX. O lugar se caracteriza pela altitude de 953 metros acima do mar, e por ser cercado pela natureza intocada do vale alpino. 
 
Os dois artistas potiguares têm a Áustria como base de sua atuação na Europa. Daniel ressalta que Ojuara já está há bastante tempo nessa “ponte área” artística, abrindo espaço para outros conterrâneos. Ele atesta que a Europa ainda é uma importante vitrine para o segmento. “As ações continuadas em produção cultural aqui mantêm esse status. Expôr fora sempre valoriza o portfólio e sinto uma valorização da figura do artista. No entanto, em termos do que é produzido a nível de arte, o Brasil não deixa a desejar em nada”, afirma. 
 
As obras 
Daniel está expondo peças que compõem a série “Catexia”, criadas por ele durante o auge do isolamento social pandêmico, em 2020. São seis aquarelas e duas 'esculturas-objetos', representando o que ele considera seu trabalho mais íntimo. O artista estabeleceu uma conexão entre a figura masculina e o objeto presente em seu espaço, sem esquecer do  próprio corpo, que se condensa visualmente em outras matérias, flertando com suas memórias. 
 
As imagens de Daniel  se apresentam de forma comedida, e ao mesmo excitante, buscando traduzir sentimentos e tabus da sexualidade sobre a figura “masculina”. As peças revelam a sede em saber o que nunca termina. Aquilo que “pode” e o como será visto por alguns, o que chega a causar um determinado mal-estar, se acomodam inconscientemente no prazer. Um impulso de vida, arte e sexualidade.
 
Já Fábio Di Ojuara comparece com a escultura “A escada, a chave e a vida”, que tem a mitologia judaica como inspiração. A peça é uma representação física e simbólica daquilo que J.R.R.  Tolkien (autor de “Senhor dos Anéis”), em “On Fairy Stories”, chamou de “recuperação imaginativa”, e que alguns de seus leitores entenderam como “uma fuga para a realidade”.
 
Para Ojuara, a vida é uma espécie de escada que vai do pó às nuvens, dos ossos ao espírito. Cada passo leva a uma determinada realidade que se pode acessar adequadamente se a pessoa tiver a chave certa e souber como usá-la. A liberdade é necessária para iniciar qualquer jornada. 
 
Daniel Torres é gestor do Espaço Artístico A3 de Dança Contemporânea, e integrante do grupo de teatro Carmin. Já expôs em Natal, Fortaleza, Rio de Janeiro e Curitiba no Brasil, e em países como Itália e Áustria. Fábio Di Ojuara vive há algum tempo entre o Brasil e a Áustria, trabalhando com pintura, escultura, instalação e performance. Em 2006 fundou o slogan “Agora, toda merda é arte”, através de suas apresentações em Viena, Paris, Berlim, e na Bienal de Veneza de 2007 a 2015. 
 
Serviço:
III Bienal Arte Dolomiti 2022. Visualizações no site www.biennalearte.com/en/
 
Fonte: Tribuna do Norte
Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Sáb
04/Dez
"Abdias Nascimento, Tunga e o Museu de Arte Negra" -
Saiba mais
Sáb
22/Jan
“Modernismo. Destaques do acervo“ - Pinacoteca celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna com nova exposição
Saiba mais
Sex
25/Mar
‘Espuma Delirante’ de Rafael Silveira, com curadoria de Baixo Ribeiro -
Saiba mais
Sáb
26/Mar
'Terra em tempos: fotografias do Brasil -
Saiba mais
Sáb
26/Mar
VUADORA -
Saiba mais
Qui
05/Mai
Exposição Xilograffiti reúne cordéis, lambe-lambes e intervenções em SP -
Saiba mais
Sex
20/Mai
Cirandeira Lia de Itamaracá ganha Ocupação imersiva no Itaú Cultural -
Saiba mais
Sex
27/Mai
"...no silêncio das flores" -
Saiba mais