Carregando... aguarde
Após um ano de inação, a França compromete-se a devolver 26 artefatos saqueados ao Benin até 2021 - Guia das Artes
Após um ano de inação, a França compromete-se a devolver 26 artefatos saqueados ao Benin até 2021
Após um ano de inação, a França compromete-se a devolver 26 artefatos saqueados ao Benin até 2021
O presidente Emmanuel Macron disse que enviaria os objetos de volta à África "sem demora" em 2018.
inserido em 2019-12-19 18:20:37
Conteúdo

 

A França diz que devolverá 26 obras saqueadas do Benin durante a era colonial até 2021, o mais tardar.

O presidente francês Emmanuel Macron havia prometido repatriar os itens "sem demora" há um ano, seguindo um relatório radical que pedia o retorno da herança africana saqueada nos museus franceses. O anúncio ocorre quando alguns especialistas africanos temiam que ele não cumprisse sua palavra.

Os artefatos, que incluem um trono real e esculturas dos reis de Abomey, bem como uma estátua do deus Gou, serão devolvidos "no decorrer de 2020, talvez no início de 2021", o ministro da cultura francês Franck Riester disse ao presidente do Benin, Patrice Talon, ontem, 16 de dezembro. O prazo final foi anunciado pelo político francês durante sua visita ao país da África Ocidental.

Os 26 artefatos do Benin foram saqueados após um cerco sangrento dos palácios de Béhanzin pelos franceses em 1892. Os objetos estão agora na coleção do Museu do Quai Branly - Jacques Chirac. O museu de etnografia de Paris abriga cerca de 70.000 objetos da África subsaariana. A Artnet News procurou o ministério da cultura francês e o museu, mas não teve resposta imediata.

Uma vez retornadas ao Benin, as obras deverão ser alojadas em um novo museu construído com o apoio da França. Alguns especialistas em Benin alertaram contra o envio dos objetos antes que o país possa construir uma instalação adequada para preservá-los, segundo a AFP.

O ministro da Cultura do Benin, Jean-Michel Abimbola, saudou o compromisso renovado da França em devolver os artefatos. Falando durante uma conferência de imprensa conjunta, ele elogiou "a abertura de uma discussão mais ampla" sobre restituição. Os dois países também esclareceram que haviam concordado que os trabalhos seriam devolvidos em etapas.

Antes do anúncio, o governo francês e os diretores de museus pareciam estar se arrastando. Um inventário prometido de objetos africanos em suas coleções nacionais não foi publicado e não ocorreu um simpósio de políticos e profissionais de museus, a ser realizado no início de 2019. Isso fez com que alguns profissionais de museus da África, como Patrick Mudekereza, diretor do Waza Center d'art de Lubumbashi na República Democrática do Congo, duvidassem do compromisso francês com a restituição. Mudekereza disse à Artnet News na semana passada que acha que Macron "não está cumprindo sua palavra".

A dramática intervenção de Macron na questão da herança africana saqueada começou em 2017, e o relatório de especialistas que ele encomendou galvanizou a conversa entre políticos e profissionais de museus além da França. Também pressionou particularmente os museus de outras antigas potências coloniais, incluindo o Reino Unido, a Alemanha e a Bélgica, a seguir o exemplo.

O Museu Britânico, que é membro do Benin Dialogue Group, juntamente com outras instituições do Reino Unido, prefere possíveis empréstimos de longo prazo para a África do que a repatriação sem restrições de artefatos saqueados. A maioria de seus tesouros no Benin foi saqueada pelo exército britânico na cidade de Benin, que agora está na Nigéria. No mês passado, o Jesus College, que faz parte da Universidade de Cambridge, anunciou que repatriaria o Benin de um galo.

Compartilhe
Comente
Últimos eventos
Qua
01/Jan
ESCULTURAS NO PARQUE DA LUZ- O Parque da Luz, também conhecido como Jardim da Luz, conta com área de aproximadamente 113 mil m² . Foi criado como horto botânico por uma Ordem Régia da Coroa Portuguesa em 19 de novembro de 1798 foi aberto ao público em 1825 como Jardim Botânico já no
Saiba mais
Qua
27/Jul
Bruno Almeida Maia , em entrevista para o GuiaDasArtes - Bruno Almeida Maia , ministrante do curso Constelações Visionárias , a relação entre moda , arte e filosofia nos concedeu a ótima entrevista que se segue :
Saiba mais
Dom
31/Jul
Circuito de arte contemporânea do museu do açude ganha obras permanentes- CIRCUITO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO MUSEU DO AÇUDE GANHA OBRAS PERMANENTES DE WALTERCIO CALDAS, ANGELO VENOSA E JOSÉ RESENDE
Saiba mais
Qua
05/Ago
Galeria Paiva Frade - 2020-08-05 -IMPORTANTE: Esse leilão será apregoado A VISTA. MODALIDADES: DEPÓSITO BANCÁRIO. Entre em contato: (35) 3332 4150. No caso de arrematação os valores deverão ser quitados, em até 72 horas, após recebimento do E-MAIL DE COBRANÇA. O não cumprimento do prazo
Saiba mais